pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Julho 2015

O PASTOR CELSO SANTOS PRESIDENTE DA IGREJA BATISTA RENOVADA, EM MARINGÁ, CONCEDE ENTREVISTA À TV SOBRE A FOTO DO ESPIRITO MATERIALIZADO - OBSERVAÇÕES DE GABRIEL DELANNE SOBRE A MATERIALIZAÇÃO DE KATIE KING - O PERIGO DA CURIOSIDADE NUMA REUNIÃO DE MATERIALIZAÇÃO

O Pastor Celso Santos, presidente da Igreja Batista Renovada – IBR, de Maringá, concedeu uma entrevista à TV BANDEIRANTES ao programa local do apresentador Oséias Miranda, explicando como foi tirado a foto do espírito e cita um texto Bíblico para justificar a autenticidade do fenômeno ocorrido no dia no dia 7 de novembro de 2011, dia em que era realizada uma grande cruzada promovida pela referida denominação evangélica.

 

 

Esclareceu o Pastor Celso Santos, na sua fala, que a foto foi tirada por um celular de uma das fieis da igreja Batista Renovada - Missão da Fé – na Avenida Mauá, em Maringá. Na oportunidade, antes de falar sobre o fenômeno, ele leu uma passagem na Bíblia, pois segundo ele tem muitos que creem e outros não, registrada em 1º Coríntios 1:14, “Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente”.

 

 

 

 

De muito tempo os registros de figuras em fotos relatadas como anjos têm gerado polêmicas no meio evangélico, mas, neste caso, o próprio pastor presidente da Igreja Batista Renovada em Maringá – Apóstolo Celso Santos - veio a público relatar o caso, mesmo porque segundo ele a pessoa que tirou a foto não tinha nenhum interesse em se promover e, dado a idoneidade dela, resolveu expor este acontecimento para conhecimento das pessoas.

 

OBSERVAÇÕES DE GABRIEL DELANNE SOBRE AS MATERIALIZAÇÕES DO ESPÍRITO KATIE KING

 

Como se vê, o fenômeno mediúnico ocorreu em uma igreja evangélica, porém a materialização de Espíritos sempre foi objeto de constatação de pesquisadores sérios, nesse caso, por Gabriel Delanne, discípulo e continuador da obra de Kardec. Ele reencarnou em Paris, França, no dia 23 de março de 1857; desencarnou em 15 de fevereiro de 1926, com 69 anos de idade. Engenheiro eletricista (que hoje se denomina eletrotécnico), formado pela Escola de Artes e Ofícios. As suas principais obras publicadas, hoje conhecidas em todo o mundo foram: Pesquisas sobre a Mediunidade, A Alma é Imortal, O Espiritismo perante a Ciência, O Fenômeno Espírita, A Evolução Anímica, As Aparições Materializadas de Vivos e Mortos, Documentos para o Estudo da Reencarnação e, finalmente, A Reencarnação.

Pois bem, na sua obra A alma é imortal, diz, ao analisar as materializações de Katie King pesquisadas por William Crokes, que os fenômenos de materialização constituem as mais altas e irrefragáveis demonstrações da imortalidade. Surgir um ser defunto diante dos espectadores com uma forma corpórea, conversar, caminhar, escrever e desaparecer, quer instantaneamente, quer gradativamente, sob as vistas dos observadores, é decerto o mais empolgante e o mais singular dos espetáculos. Isso, para um incrédulo, ultrapassa os limites da verossimilhança e provas físicas irrefutáveis se fazem necessárias, para que o fenômeno não seja lançado à conta de fraude ou de alucinação.

Em 1872, contava a Srta. Cook dezesseis anos. Desde a mais tenra idade via espíritos e ouvia vozes; mas, dado que somente ela observava esses fatos, seus pais nenhuma confiança depositavam em suas narrativas. Depois de haver ela assistido a algumas sessões espíritas, soube-se que a mocinha era médium e que obteria as mais belas manifestações.

A PRIMEIRA MATERIALIZAÇÃO DE KATIE

A 22 de maio de 1872, ocorreu a primeira materialização de Katie King. A própria médium narrou assim o fenômeno, em carta ao Sr. Harrison: “Ontem à noite, Katie King nos disse que tentaria produzir alguns fenômenos, mas se concordássemos em armar um gabinete escuro com o auxílio de cortinas. Acrescentou que precisava lhe déssemos uma garrafa de óleo fosforescente, visto não lhe ser possível tomar de mim o fósforo necessário, devido ao fraco desenvolvimento da minha mediunidade. Ela quer iluminar a sua figura, para se tornar visível”.

Encantada com a idéia, fiz os preparativos necessários, ficando tudo pronto ontem à noite, às oito e meia. Minha mãe, minha tia, os meninos e a criada sentaram-se fora, nos degraus da escada. Deixaram-me sozinha na sala de jantar, o que nada me agradou, porque estava com muito medo.

Katie mostrou-se na abertura das cortinas. Seus lábios se moveram e, por fim, conseguiu falar. Conversou durante alguns minutos com a mamãe. Todos puderam ver-lhe o movimento dos lábios. Como eu, do lugar onde estava, não a visse bem, pedi-lhe que se voltasse para mim. O Espírito me respondeu: “Mas, decerto; fá-lo-ei”. Vi então que só estava formada a parte superior do seu corpo, o busto, sendo o resto da aparição uma espécie de nuvem, ligeiramente luminosa.

Segundo Gabriel Delanne, William Crookes foi, na Europa, o primeiro cientista que teve o valor de comprovar, escrupulosamente, as afirmações dos espíritas. Muito cético, a princípio, suas investigações o conduziram progressivamente à convicção de que esses fenômenos são verdadeiros e não titubeou um único momento em proclamar, alto e bom som, a certeza em que resultou o seu trabalho. A partir daquele momento, ninguém foi mais capaz de deter o impulso recebido. Russel Walace, Lodge, Myers, Hodgson seguem pela senda aberta. 

 

Dr. J.M. Gullyu’s medindo a pulsação do Espírito Katie King e

fazendo comentários a respeito.
http://www.survivalafterdeath.org.uk/photographs/crookes/3.htm

 

CURIOSIDADE DURANTE UMA DAS REUNIÕES

Sobre o caso com William Volckman, verificou-se que, em dezembro de 1873, durante uma sessão em que se achavam entre os convidados, o conde e a condessa de Caithness, o conde de Medina Pomar e um certo W. Volckman, Katie King mostrou-se tão nitidamente que despertou suspeitas neste último. Volckman, subitamente, avançou contra Katie King, agarrando uma de suas mãos e prendendo-a pela cintura com o outro braço! Estabeleceu-se uma luta, na qual dois amigos da médium tentaram socorrer Katie King.

O advogado Henry Dumphy conta que ela pareceu perder os pés e as pernas, e fazendo um movimento semelhante ao de uma foca na água, escapuliu sem deixar traços de sua existência corporal, tendo desaparecido inclusive os véus brancos em que se envolvia. Segundo Volckman, ela libertou-se violentamente.

Mas o fato incontestável é que uns cinco minutos mais tarde, quando se restabeleceu a calma e a cabina foi aberta, ali foi encontrada Florence Cook perfeitamente composta em seu vestido preto e calçada com suas botas. As amarras que a prendiam estavam intactas, assim como o lacre impresso com o sinete do anel do conde de Caithness, tal como no início da sessão. Foi-lhe dada uma busca, mas não se descobriu qualquer vestígio de vestes ou véus brancos. Como resultado da brutal prova, a médium adoeceu. (Fodor, N. – Encyclopaedia of Psychic Science, U.S.A.: UniversityBooks, 1974, p.62). Fontes: http://pt.wikipedia.org/wiki/Katie_Kinghttp://pt.wikipedia.org/wiki/William_Crookes.

Compartilhar

Vídeos

Pesquisa

Login

Topo Cron Job Iniciado