pteneofrdeites

Há pessoas – diz um amigo meu – que, ao rezar o Pai Nosso, costumam dizer venha a nós e, ao vosso reino, nada. Estas são as pessoas egoístas que pensam apenas em si mesmas e só cuidam da existência do próximo quando esta existência traz, para ele, alguma vantagem. Este tipo de pessoa possui os seguintes costumes:

  • Não dar cartões de Natal ou de aniversário em retribuição aos recebidos por amigos a parentes.
  • Não responder cartas nem e-mails que lhes são enviados.
  • Não agradecer por convites feitos para festas ou cerimônias.
  • Não trocar presentes de Natal.
  • Costuma visitar amigos mas não os convida para visitá-los.
  • Recebe favores mas deixa para lá, até mesmo sem agradecer. Quando interrogado sobre a sua insensibilidade diz: eu não pedi nada. Fez porque quis. O mais interessante nesses casos é que essas pessoas têm o seu comportamento muito normal embora as outras pessoas as considere um tanto excêntricas

Ás vezes eu me lembro das vizinhas de minha mãe no subúrbio de Rocha Miranda onde eu fui criado. As mais chegadas à nossa família tinham por hábito, quando faziam um doce ou um salgado de que minha mãe gostava, enviar para ela um prato ou uma tigela com a iguaria. Minha mãe recebia o agrado com gosto e, quando devolvia o prato, colocava nele um quitute que a nossa vizinha apreciava. Minha mãe e as nossas vizinhas sabiam como era bela a arte de dar e receber.

Vamos fechar este capitulo com a bela frase da oração de Francisco de Assis: É dando que se recebe. Não se deve pensar, porém, que a retribuição venha da parte das pessoas que receberam a dádiva. Neste caso, a retribuição vem de Deus que, em segredo, tudo vê e, em segredo nos recompensa.

 

Cap. III - Usar expressões vulgares e pornográficas

 

De início, vamos lembrar que a palavra pornografia deriva do grego porneia, que significa prostituição e, por extensão, coisa impura ou feia. Assim, a pornografia é a expressão que não pode estar presente em uma linguagem socialmente aprovada de um ponto de visa estético e moral. Em tempos passados, no Brasil, estes termos eram chamados de “nomes feios” e se uma criança a pronunciasse em casa ou na rua, mesmo sem saber o seu sentido, era severamente reprimida e algumas mães chegavam a botar pimenta na boca do filho por dizer tais coisas.

O tempo passou a pornografia foi ganhando espaço no cinema, teatro, rádio e TV e o falar palavrões incorporou-se em nossa vida cotidiana tornando-se um hábito para muitas pessoas. O que no passado era comum ao homem adulto em nossos dias acontece também às mulheres e às crianças. Chegou-se até a criar uma teoria, segundo a qual seria terapêutico falar nomes feios em meio às explosões emocionais. Para esses teóricos, não dizer a pornografia seria recalcar fortes energias emocionais que seriam canalizadas e extrojetadas por meio do palavrão.

Os defensores deste ponto de vista não sabem nem mesmo imaginam que, em nosso redor existe um grande número de espíritos desencarnados que, na Terra, foram pornógrafos, prostitutas, ladrões, pedófilos, assassinos, viciados de todos os tipos que, embora fora do corpo, continuam a ser os mesmos que eram quando encarnados.

Esta escória da marginalidade desencanada, captura por assim dizer, as imagens sugeridas nos palavrões e vem pressurosa à fonte emissora daquelas imagens de que gostam tanto. Encontrada a vítima e gozando da cumplicidade dela, eles se aproximam e passam a exercer a função de obsessores que passam a acompanhá-la apenas por afinidades ou mesmo para vampirizar suas energias cruelmente. Em muitos casos, se a obsessão não é cuidada de um modo adequado, a vítima pode acabar em um hospício ou mesmo pondo fim à própria vida.

No plano espiritual, o pornógrafo, agora desencarnado, vai se associar aos antigos obsessores tornando-se ele próprio também um obsessor ou continuando a ser explorado por seus verdugos. Se este espírito, ignorante e sofredor, não buscar sinceramente o perdão de Deus, poderá inclusive perder o seu períspirito, transformando-se naquilo que em seu livro Libertação, André Luiz chamou de ovoide.

Compartilhar

Vídeos

Pesquisa

Login

Topo Cron Job Iniciado