pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Novembro 2015

Sobre o autor

Jacob Melo

Jacob Melo

- Devido ao adiantado da hora, hoje nossos passes serão coletivos!

Esta é uma das muitas justificativas que uma Casa Espírita apresenta a fim de informar que não acontecerão os passes individuais.

- E eu só vim hoje porque queria receber um passe!

Isto é o que se passa na cabeça de uma grande quantidade de insatisfeitos frequentadores.

Disso tudo se pode facilmente concluir que não há convencimento para o público acerca dos passes coletivos, como também resulta numa inconformação muito desagradável.

Além do adiantado da hora, ainda é costume se apresentar informações como: faltaram passistas; tem muita gente hoje; o palestrante extrapolou o horário; nem todo mundo precisa de passes etc., mas explicação acerca do passe coletivo em si quase nunca aparece.

O passe coletivo, que eu prefiro chamar de magnetismo coletivo, é uma proposta muito rica e interessante, desde que seja bem realizada assim como bem explicada ao público. É preciso que seja entendido seu mecanismo.

Numa comparação com o chamado passe individual podemos entender bem onde está o essencial dessa modalidade.

No passe individual costuma-se orientar o paciente de que ele ali está de forma um tanto quanto passiva, ou seja: cabe ao magnetizador desempenhar todo o esforço no sentido de fazer os trânsitos fluídicos cabíveis, desde detectar onde, como e quanto doar ou suprimir fluidos e também harmonizar todo o psiquismo do paciente.

No coletivo há uma inversão que precisa ser sabida, entendida e praticada. O paciente agora é convidado a ter uma postura ativa, ou seja: em vez de ficar aguardando que o benefício o alcance, ele deverá estar aberto e em sintonia com todo o processo, buscando absorver, reter e manter em si toda a renovação energética que está ao seu dispor, na condição de que ele o busque, o capte e dele se aproveite.

Para isso, os magnetizadores deverão igualmente estar preparados para um verdadeiro “despejar fluídico” no ambiente, fluidos esses que se somarão aos sutis elementos trazidos e disponibilizados pelo mundo espiritual. Trata-se de uma “doação em aberto” e quem melhor se beneficiará será quem absorver as melhores “combinações fluídicas”, as quais serão realizadas a partir de como cada paciente se identificar nessa captação – lei de atração e sintonia.

Para dar exemplo da Casa onde trabalho, eis aqui como procedemos. Nas manhãs de quartas-feiras, que é quando temos nossos atendimentos magnéticos, no início das atividades, logo após um breve comentário de alto valor espírita e com o auditório lotado, os magnetizadores e um público esperando os chamados atendimentos individuais, é nesse momento que ocorre nosso magnetismo coletivo. É um momento especial, sublime mesmo. Todos os magnetizadores presentes ficam em volta do público e, iniciando-se com algum tipo de relaxamento ou meditação, o público é levado – e elevado – a pensar no bem, sendo focados alguns pontos essenciais para uma vida superior. Na continuação os presentes são orientados a se deixar penetrar pelos fluidos que envolvem o ambiente, já adredemente preparado pelos Amigos Espirituais bem como pelos anjos protetores dos que ali estão. Com todos envolvidos em uma oração oriunda de sentimentos nobres, o público vai se permitindo se envolver naquela ambiência especial, captando energias refazentes, equilibrantes, curadoras e se sintonizando com um padrão deveras sutil e profundo, o qual lhes permite como que abrirem todas as comportas do corpo e da alma, inundando-se de uma inexcedível virtude de sublimes tons.

Em consequência, muitos ali presentes sentem que já não mais precisam receber os passes individuais. Tanto é verdade que hoje contabilizamos um bom número de pessoas que ali vão apenas para participar da primeira parte dos trabalhos, que se resume a um pequeno comentário inicial, seguido do magnetismo coletivo e da magnetização coletiva das águas. E como temos um acompanhamento através de questionários, os depoimentos de mudanças e renovações, físicas e interiores, são muito ricos, incentivando-nos na manutenção e no melhoramento dessa abençoada prática.

Fica a reflexão para se ponderar melhor quando se quiser adotar a prática do magnetismo coletivo. Que as desculpas sejam substituídas por explicações que expliquem e por atitudes que promovam as bênçãos e as renovações buscadas.

Compartilhar

Vídeos

Mala direta

Deixe seu nome e email e receba nossas mensagens gratuitamente em seu email.
Nome*
O nome é necessário!

E-mail*
Email inválido!

Login

Topo Cron Job Iniciado