pteneofrdeites

Divaldo nos contempla com belas palavras nesta entrevista dada ao Correio Espirita.

Com sua Luz que irradia o bem, nos fala sobre o perispírito, clonagem humana, o carnaval, entre outros temas.

CE-1- Por que é desaconselhável o uso de músicas espíritas cantadas pelo público na fase de harmonização preparatória que antecede as palestras?
Divaldo - Embora a música, nas suas expressões superiores, seja um veículo de harmonização, o hábito de cantá-las, antes, durante ou depois das atividades espiritistas, pode dar início a uma prática ritual que será incorporada posteriormente ao Movimento Espírita, descaracterizando a elevada proposta de que se reveste a Doutrina libertadora.

CE-2 - Por que nas salas apropriadas ao passe magnético a claridade não se faz presente, senão através de lâmpadas coloridas?
Divaldo - Em face da irradiação dos raios caloríferos que consomem os fluidos, é conveniente manter-se um ambiente de penumbra, quando da aplicação dos passes, evitando-se, quanto possível, a exposição também de lâmpadas coloridas, no pressuposto de realizar-se ação cromoterapêutica.

CE-3 - A clonagem humana, bem como outras pesquisas científicas, poderão nas próximas décadas confirmar o fenômeno natural da palingenesia (reencarnação)? Como ficarão as religiões ditas materialistas?
Divaldo - Acredito que os diversos ramos das doutrinas científicas, à medida que penetram no âmago do ser humano, oferecendo recursos tecnológicos para tornar a vida mais digna de ser experienciada, seja através da clonagem ou de outros recursos que serão conquistados, mantendo-se o respeito pela bioética, lograrão confirmar a reencarnação em laboratório, conforme vem sucedendo com a psicologia e suas diversas escolas.
Penso que as doutrinas religiosas que, por enquanto, não aceitam a reencarnação, diante dos fatos, serão convidadas à sua aceitação ou sucumbirão por si mesmas.

CE-4- No perispírito do desencarnado por suicídio fica algum vestígio de fluido vital?
Divaldo - Em razão de o suicídio interromper o fluxo da existência orgânica antes da consumpção do fluido vital, este permanece no perispírito, facultando a permanência das sensações físicas, acrescidas da agressão aplicada para interromper a vida...

CE-5 - As Casas Espíritas estão vivendo um momento muito difícil, devido a falta de "tarefeiros" para os trabalhos sociais. Como resolver este problema?
Divaldo - A função essencial da Instituição Espírita é a divulgação com a respectiva vivência dos postulados espíritas. Naturalmente que, nessa prática doutrinária, as atividades de natureza social têm cabida, em nome da caridade. No entanto, não se deve realizar o inverso, resultando normalmente na falta de cooperadores. Quando ocorre a transformação moral do indivíduo em razão do conhecimento espírita, de imediato surge um trabalhador do bem, da solidariedade e do socorro ao próximo.

CE-6 - O senhor acredita que as festas ditas pagãs, dentre elas o carnaval, nas próximas décadas estarão extintas?
Divaldo - Penso que não. Não é a festa, conforme se apresenta, que responde pelos descalabros morais que nela tem lugar. Antes é a criatura aturdida e primária que, onde se encontra, impõe as suas paixões primitivas, suas más inclinações. O mesmo fenômeno ocorre quando o indivíduo é portador de títulos de enobrecimento, tornando-se gerador de grupos sociais saudáveis. Acredito que os bacanais irão desaparecendo à medida que os seres humanos optarem por outros tipos de divertimentos e prazeres.

CE-7 - Falando de reencarnação de espíritos superiores, Kardec diz na nota do título "minha volta" (Obras Póstumas) que "... minha volta deverá ser forçosamente no fim deste século ou no princípio do outro". Perguntamos: Existe alguma informação do plano espiritual sobre a programação desta reencarnação do codificador no planeta Terra?
Divaldo - Ignoro qualquer informação a respeito do retorno de Allan Kardec ao proscênio terrestre, exceto aquelas que são discutidas na atualidade no Movimento Espírita...

CE-8 - Através da mídia mundial, crescem os debates sobre a eutanásia. Perguntamos: Em que condição chega o espírito que praticou a eutanásia ao mundo dos espíritos, e quais os resgates futuros?
Divaldo - O Espírito que foi vítima da eutanásia desperta no Além, amparado, a fim de se refazer do golpe sofrido, merecendo conforto e amparo digno. No entanto, quando a eutanásia foi solicitada por aquele que ora está desencarnado, o mesmo experimenta o prosseguimento das aflições de que se desejou libertar, na condição de suicida...

CE-9 - Qual é a diferença entre a distanásia e a ortanásia e haverá consequências diversificadas de conformidade com a visão espírita?
Divaldo - Conforme o Aurélio, distanásia é Morte lenta, ansiosa e com muito sofrimento, enquanto ortanásia é o contrário da eutanásia e consiste em atrasar a chegada da morte, por todos os meios possíveis. Alguns autores denominam-na ortotanásia e elucidam que são quase a mesma coisa, a distanásia e a ortanásia. Quando se pretende prolongar a vida com o objetivo de impedir a morte, impõe-se ao paciente sofrimentos desnecessários, que se prolongam após a desencarnação...

CE-10 - Qual é a finalidade maior do trabalho de um médium no plano espiritual através do seu desdobramento durante uma reunião mediúnica? Exemplo: Nos Domínios da Mediunidade - cap. 11 "Desdobramento em Serviço" (Médium Castro) - André Luiz, psicografia Chico Xavier.
Divaldo - A finalidade maior do trabalho de um médium, seja no plano físico ou fora dele, é dar prosseguimento ao ministério que abraça, estando sempre a serviço da Vida Maior, contribuindo em favor da renovação espiritual da humanidade.

CE-11- Como ocorre o fenômeno da comunicação espiritual para os ouvintes de diversas nacionalidades, cada qual ouvindo em seu idioma pátrio, sendo a palestra proferida em um único idioma?
Divaldo - A linguagem dos Espíritos nobres é a do pensamento, sem a fonação de vocábulos. Em se tratando de ouvintes de Esfera elevada, embora o conferencista enuncie as palavras, a emissão da sua onda mental é captada por todos. Nas Regiões mais próximas da psicosfera terrestre, no entanto, o idioma nacional de cada povo ainda é preservado, em razão do atraso moral dos seus habitantes.

Salvador, 22 de janeiro de 2006.

Compartilhar

Vídeos

Mala direta

Deixe seu nome e email e receba nossas mensagens gratuitamente em seu email.
Nome*
O nome é necessário!

E-mail*
Email inválido!

Login

Topo Cron Job Iniciado