Portuguese English Esperanto French German Italian Spanish

O livro espírita

Compartilhar -

Dia 18 de abril é o dia do livro espírita, pois é a data comemorativa do lançamento da primeira edição de O Livro dos Espíritos, marco inicial do Espiritismo, em Paris, França, no dia 18 de abril de 1857, por Allan Kardec, o Codificador do Espiritismo.

O Espiritismo é a terceira revelação da lei de Deus, preparando a humanidade para uma nova era, de paz e de concórdia. As três leis são: a primeira, a lei de justiça, recebida por Moisés, no monte Horebe, na península do Sinai; a segunda, a lei de amor, trazida pelo próprio Cristo planetário, na personalidade de Jesus, centralizando as duas leis, e a terceira, o Espiritismo com a lei de caridade, que “não tem a personificá-la nenhuma individualidade, porque é fruto do ensino dado, não por um homem, e sim pelos Espíritos, que são as vozes do Céu, em todos os pontos da Terra, com o concurso de uma multidão inumerável de intermediários”. (1)

“O Espiritismo é obra do Cristo, que preside, conforme igualmente o anunciou, à regeneração que se opera e prepara o reino de Deus na Terra”. (2)

O livro espírita é um dos maiores veículos de divulgação dessa Doutrina enriquecedora, com sua moral educativa, distribuindo messe de amor e de sabedoria em todas as suas palavras.

Os livros espíritas trazem todas as informações de que necessitamos. Lendo-os, despertamos para o verdadeiro sentido da vida. Tomamos conhecimento da lei de causa e efeito, desvendando todas as questões que afligem o Espírito em sua trajetória rumo à felicidade.

“Espíritas! amai-vos, este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este o segundo”. (3)

Em qualquer situação, o amor está colocado em primeiro lugar, pois é a origem de tudo, a fonte pura, que é “Deus, a inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas”. (4) O conhecimento, a instrução, o saber, se tornam, junto com o amor, os elementos fundamentais para a evolução do espírito imortal. “Amor e sabedoria são as duas asas divinas com que a alma humana penetrará, um dia, nos pórticos sagrados da espiritualidade”. (5)

A ignorância é o maior flagelo do nosso mundo, filha robusta do orgulho e mãe das fraquezas e crimes. Quanto mal deixaria de existir se houvesse a educação e a instrução!

Allan Kardec diz que a “educação é um conjunto de hábitos adquiridos, e que, quando a arte de formar os caracteres, à que incute hábitos, for conhecida e praticada, o homem terá no mundo hábitos de ordem e de previdência para consigo mesmo e para com os seus, de respeito a tudo o que é respeitável, hábitos que lhe permitirão atravessar menos penosamente os maus dias inevitáveis”. (6)

O livro edificante é uma dádiva de Deus. Somente o livro nobre, que esclarece a razão, fazendo-nos recordar o que esquecemos – como afirmou Platão(7), e, que aquilo que chamamos de aprendizado é rememoração(8) – poderá iluminar as trevas da nossa ignorância.

O livro espírita, como todo bom livro, é tesouro de orientação para que os nossos passos tenham uma diretriz segura em direção à liberdade, com o reajuste mental e a renovação interior provenientes das claridades espirituais que ele fornece.

Com a tecnologia de informação avançada, muitas pessoas, principalmente as mais jovens, contemporâneas da Internet – www (rede ampla mundial), criada por Tim Berners-Lee, em 1989, sentem-se desmotivadas para a leitura, devido à facilidade enganosa do conhecimento rápido, e a cada dia essa prática se torna mais comum.

O livro nunca será substituído por nenhuma tecnologia. Assim como o rádio não desapareceu com o surgimento da TV, que ficou sendo mais um veículo de entretenimento, e a Internet também não substituiu nenhum dos dois, da mesma forma acontecerá com o livro. Ele terá sempre seu espaço garantido. Podemos tê-lo em formato de papel ou em formato digital (e-book). Lido por meio de PDA (Assistente Digital Pessoal), tablet, smarthphone, ou em dispositivo ebook readers, sua leitura será sempre o principal articulador do nosso conhecimento... porém o livro será sempre LIVRO.

A leitura, através do pensamento, nos leva a qualquer época e a qualquer lugar por mais distante que seja. É como se entrássemos no túnel do tempo, voltando ao passado ou vislumbrando o futuro, numa emocionante viagem. Não desperdice a oportunidade de ser feliz! Realize essa aventura. Leia!

Muita paz!

 

Dados bibliográficos:

1 – O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec – Capítulo I, item 6.

2 – Idem, ibidem – Capítulo I, item 7.

3 – Idem, ibidem – Capítulo VI – O Cristo Consolador.

4 – O Livro dos Espíritos – Allan Kardec – capítulo I, item 1.

5 – O Consolador – Emmanuel – questão 260.

6 – O Livro dos Espíritos – Allan Kardec – capítulo III, parte 3ª.

7 – Fédon, 72 e5 – Platão.

8 – Mênom, 61c9-d5 – Platão.

 

Compartilhar
assine-agora

Área Restrita

banner-vertical
HomeCategoria Filosofia e EspiritismoO livro espírita Top of Página
Criação e desenvolvimento do site: Flávio Filipe Web e Designer Gráfico