pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Junho 2014
Compartilhar -

Este documento teria surgido pela primeira vez em no Jornal de Frankfurt , datado de 26 abril de 1839 sob o número 115. Esta sentença encontra-se em uma lâmina de cobre e nela está escrito: uma lâmina igual a esta será expedida a cada tribo. Conforme a notícia do jornal, este documento foi encontrado em um vaso antigo de mármore branco em escavações na cidade de Áquila no reino de Nápoles. O ano da descoberta foi 1280. Foi exposta, na Armada Francesa pelo Comissário de Artes.

No tempo de Napoleão Bonaparte, ela estava na sacristia dos Certosinos, uma comunidade católica vizinha de Nápole. Ali se encontrava guardada em uma caixinha de ébano. O vaso hoje se encontra na sacristia de Caserta. A tradução que vamos ler foi feita pelos membros da Comissão de Artes. Os Certosinos pediram, encarecidamente, que o vaso não lhe fosse tomado e conseguiram este intento.

Um francês chamado Denon mandou fazer uma cópia da lâmina com o mesmo modelo sobre a qual foi escrito texto idêntico. Na venda de seu gabinete, Lord Howard comprou a relíquia por 2890 francos. A versão que se encontra no livro que estamos estudando foi tirada da Revista Internacional de Espiritismo, nº 11 ano VIII.

Texto condenatório de Jesus Cristo

 

Sentença pronunciada por Poncius Pilatos, governador regente da Alta Galileia, ordenando que Jesus de Nazaré sofra o suplício da cruz.

No ano XVII do Império de Tibério César, no 25º dia do mês de março, na Cidade Santa de Jerusalém, Anãs Caifás sendo sacerdote e sacrificador do Povo de Deus.

Poncius Pilatos, governador da Alta Galileia, está assentado na cadeira presidencial do Pretório.

Condena Jesus de Nazaré a morrer sobre uma cruz, entre dois ladrões, dando grande e notório testemunho ao povo.

1º - Jesus é sedutor.

2º - Ele é sedicioso.

3º - Inimigo da Lei

4º - Intitula-se, falsamente, filho de Deus.

5º - Pretende ser rei de Israel

6º - Entrou no Templo seguido de uma multidão que levava nas mãos, palmas.

Ordeno que ele seja conduzido pelo primeiro centurião ao lugar do suplício.

Proíbo a qualquer pessoa, pobre ou rica, a impedir a morte de Jesus.

As testemunhas que subscrevem a sentença contra Jesus são:

1º. – Daniel Robani: Fariseu

2.º - João Zorobatel

3.º - Rafael Robani

4.º - Capet: homem do povo

Jesus sairá da cidade de Jerusalém pela porta Aruena.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado