pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Maio 2015
Compartilhar -

Como chefe de gastronomia há 20 anos, observo que as refeições dos brasileiros estão limitadas ao que é criado pelas empresas de alimentos e às tradições que herdamos de nossos pais. Ocorre que a industrialização dos alimentos e o uso de produtos derivados de animais, assim como o excesso de alguns alimentos são fatores que agravam a crise ambiental, prejudicam os animais e a saúde da população. É claro que mudar hábitos e reduzir alimentos que já comemos há anos passa por um processo de dedicação e exige que sejamos fortes para lutar contra o vício em açúcar, carboidrato, lacticínios e carnes. Sugiro, como uma forma de fortalecer sua escolha, que você assista a documentários instrutivos que irão lhe mostrar o que ocorre com os animais na indústria da carne, do ovo e do leite, como o Atave – Agricultura Escancarada, Huérfanos de La Leche e A Carne é fraca. E também com o que ocorre com o meio ambiente e sua saúde, acessando os vídeos do site http://www.svb.org.br/publicacoes/videos. Este artigo tem por finalidade auxiliá-los a reformularem seus cardápios e, assim, descobrir novas opções de alimentos livres de crueldade.

 

COMO SUBSTITUIR

Um primeiro passo para esse tipo de alimentação é suprimir os lacticínios, substituindo-os, caso sinta sua falta, pelos leites e queijos vegetais de vários tipos. Para tomar com café, sugiro o leite de castanhas. Já com chocolate ou frutas, qualquer um dos leites vegetais fica gostoso. As marcas mais em conta disponíveis nos mercados são “Jasmine” e “Amandín”. Porém, é muito simples e saudável fazer os leites vegetais em casa. Veja as dicas no site www.veggietal.com.br/leites-vegetais/. Vale ressaltar que com o resíduo do leite vegetal podemos fazer pastas e até bolos, aproveitando-se melhor todo o produto.

Uma dica legal para os lanches sem derivados de animais são os sorvetes veganos, práticos de fazer, à base de bananas congeladas e adoçados com tâmara, podendo ser misturados com outras frutas ao gosto de cada um (veja alguns sorvetes e bebidas veganas e saudáveis no site “Saúde Frugal” http://saudefrugal.blogspot.com.br /p/receitas.html).

 

INDICAÇÃO DE FORNECEDORES

Existem fornecedores de muitas marcas integrais de bolo e doces que atualmente não utilizam leite e ovos, como, por exemplo, a marca Mãe Terra, Emporium Vida e Native. Todavia, não temos muita opção semelhante aos bolos convencionais, por isso, aí vai a minha dica: para conseguir fazer um bolo ou torta tradicional sem utilizar leite e ovo, você pode utilizar os óleos vegetais, por exemplo, óleo de coco, substituindo o leite de vaca pelo leite de arroz “Jasmine” (ou a receita caseira de leite vegetal) e para cobrir os bolos pode utilizar geleias caseiras com frutas e ágar-ágar. Assim, para fazer bolos, sugiro trocar o leite por água (alguns ficam ótimos!), por leite de amêndoas ou de aveia. Para substituir os ovos (para dar a “liga”), você pode colocar uma colher de sopa de linhaça de molho em três colheres de sopa de água por quinze minutos. O gel que se forma equivale a um ovo na receita. A massa da banana e a lecitina de soja também podem dar a liga, veja os substitutos do ovo no site “Menu Vegano”.

Confira também as receitas de brownie vegano e pão de ló com frutas vermelhas no meu Facebook: “Clara Aurora Perednik”. Se quiser cobertura de chantilly vegano, existem diversas receitas na internet e também já prontos como a linha “Ambiente” da marca “Puratos”, e para leite condensado ou doce de leite temos os produtos da Olvebra.

Para substituir a manteiga que contenha leite, algumas pessoas utilizam a manteiga de azeite. Misture azeite com ervas e sal e leve ao congelador (mexa uma vez quando ainda estiver pastoso para misturar os temperos acumulados no fundo). Temos, também, a marca de requeijão vegano chamada Requeisoy e a Paçoquita para passar nos pães e torradas.

 

REEDUCAÇÃO ALIMENTAR

Para aqueles que ainda precisam substituir “psicologicamente” a carne em um prato de feijão com arroz, registre-se que o ideal é a reeducação alimentar, acostumar-se a comer um prato colorido à base de vegetais e frutas. Para quem sente falta de algo próximo à figura da carne, o que os restaurantes vêm oferecendo, por exemplo, é, como acompanhamento das saladas, uma quiche, pastel de forno, uma porção de falafel, hambúrgueres de soja, de lentilha, de berinjela ou de beterraba. A quiche pode ser de massa integral e legumes – aquele creminho que preenche a quiche vegana não é feito com leite, ovo ou ricota, mas sim com tofu ou extrato de soja. Você pode fazer esses creminhos para substituir os requeijões de várias formas, confira! Podemos usar, ainda, maionese de abacate, o requeijão de tofu, a maionese de cenoura, ou a berinjela (veja algumas receitas simples no meu facebook). Já os hambúrgueres você poderá encontrar em todos os grandes supermercados do Rio de Janeiro, os da linha da Ecobras, super completa, orgânica, vegana e saborosa, e também consultar boas receitas no site  www.sociedadevegan.com. Outra forma de criar um “substituto psicológico da carne” é utilizar alguns cogumelos específicos como o shitake ou portobelo, frescos, refogados, ao molho shoyu ou acebolado.

Existem, também, várias formas de preparar macarrões ou lasanhas sem derivados de animais. Na internet é possível conferir como fazer macarrão de batata baroa com cereais e molhos caseiros à base de legumes frescos, macarrão de abobrinha e de arroz. Já existem algumas marcas integrais de lasanhas sem ovo como, por exemplo, a Renata Integralle. Os legumes como cenoura, abobrinha e berinjela podem ser utilizados para montar lasanhas, no lugar da massa, e intercalar com molho de tomates caseiro!

 

RECEITAS COM SABOR

Com relação às receitas que possam dar um sabor e um design especial às saladas, sugiro os wraps de chapatis integrais ou de milho cuja receita pode, também, ser encontrada na minha página do facebook. É possível utilizar as folhas de alface, acelga ou repolho, recheando-as com legumes cortados ao molho de maionese vegetal e prendendo-as com palitos.

Atualmente, na internet, a maioria das receitas possui a sua versão “vegana”, sem quaisquer derivados de animais, basta escrever no Google o nome da receita acompanhada da palavra “vegana (o)”. Recomendo que para conhecer melhor as marcas de produtos veganos os leitores consultem o site “Vista-se”, www.sociedadevegan, www.svb.org.br, www.organici.com.br, www.restaurantemetamorfose.com.br, presuntovegetariano.com.br/receitas/veganas/. Ressalto que muitos restaurantes veganos no Rio de Janeiro já possuem serviço de entrega e dão curso de culinária vegana, como, por exemplo, os restaurantes Metamorfose e Vegan Vegan.

Queridos leitores, vamos apoiar e incentivar o desenvolvimento de um mercado mais respeitoso com os animais e com o planeta!

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado