pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Novembro 2015

Sobre o autor

Melissa Santos

Melissa Santos

Compartilhar -

O Brasil vive um momento muito delicado economicamente. Os números revelam: estamos em uma crise econômica. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a taxa de desemprego subiu ainda mais no segundo trimestre deste ano e chegou a 8,3%, a maior registrada desde 2012. A pesquisa revelou também que houve uma redução significativa no número de trabalhadores com carteira assinada, uma queda de 971 mil em comparação com o mesmo período do ano passado.

O impacto disso já chegou às instituições espíritas que atendem aos irmãos necessitados. As doações caíram muito e algumas já temem não conseguir pagar as contas. Na Baixada Fluminense, o Abrigo Luz de Escol, localizado na rua Antônio Vieira, 472, bairro da Luz, Nova Iguaçu, já estuda uma forma de tentar novos meios de arrecadação.

A Instituição, que cuida de 60 idosos carentes e doentes, teve uma redução de cerca de 50% nas doações em dinheiro e mantimentos. O abrigo, que não recebe qualquer tipo de ajuda governamental, tem um gasto mensal aproximado de R$ 65.000,00, para a compra de alimentos, medicamentos, pagamentos de salários dos 38 funcionários exigidos por lei e outros gastos: “nós da diretoria vamos atrás de novos amigos, parcerias, que possam nos ajudar”, disse em entrevista o Presidente do Abrigo, Franklin Pacheco de Oliveira Mota.

O Abrigo Luz de Escol existe há 23 anos e surgiu a partir do sonho e do trabalho de Jorge Mantilha, um espírita que se dedicou até o último dia de vida a ajudar os idosos doentes e carentes atendidos na Casa. Jorge desencarnou em 2012. A preocupação da diretoria agora aumenta ainda mais com a aproximação do pagamento do décimo terceiro salário dos funcionários: “é um direito deles e a gente tem que pagar. Isso me incomoda muito! Mas eu acredito que vamos superar isso. Estamos cheios de problemas, mas aos poucos vamos resolvendo. Espero que outros possam vir e somar para ajudar”, declarou Franklin cheio de esperança.

O pagamento do décimo terceiro salário nos meses que encerram o ano é uma preocupação também para o Hospital Pedro de Alcântara, mantido pela Associação Espírita Obreiros do Bem. Eles precisam arrecadar R$ 180.000,00 para o pagamento dos cerca de 70 funcionários, entre médicos, enfermeiros e outros. O Hospital, localizado na rua Santa Alexandrina, 667, no Rio Comprido, zona norte do Rio, atende a 60 mulheres internas com doenças psiquiátricas. E está pedindo ajuda através de campanhas nas redes sociais.

O espírito Emmanuel, na lição 49, no Livro da Esperança, psicografado por Chico Xavier, nos chama a responsabilidade quando a administração do dinheiro que dispomos: “a Doutrina Espírita nos ensina a encontrar no dinheiro um agente valioso e neutro a pedir-nos emprego e direção. Dá-lhe passagem para o reino do bem, agindo e servindo-te dele, a benefício de quantos te partilham a caminhada e estarás em conjunção incessante com o Suprimento Divino que te abençoará e te resguardará a presença na Terra, por fonte viva do Eterno Bem”.

Mas não é só com o dinheiro que praticamos a caridade, é com o nosso amor. Além da diminuição de doações financeiras, muitas instituições estão sentindo a perda de voluntários. É o caso do Lar Anália Franco, que fica na Avenida Marechal Rondon, 875, no Rocha, Zona Norte do Rio. A Instituição, que hoje atende a 80 meninas carentes até 12 anos, completou no dia 22 de outubro, 93 anos de trabalho no bem. Ela foi fundada pelo próprio esposo da educadora, Francisco Antônio Bastos, três anos depois da desencarnação dela. Além da redução de cerca de 40% nas doações, o número de voluntários do Lar também caiu: “muitas vezes a pessoa tem que arranjar um segundo emprego para ajudar a família. Ou até mesmo voluntários antes aposentados, que tiveram que voltar a trabalhar por causa da crise”, esclareceu o vice-presidente, Luiz Fernando Paulo.

O Abrigo procura pessoas que possam ajudar na obra também com a caridade do tempo. No momento, eles precisam principalmente de profissionais de informática, para ensinar às meninas e aos pais: “o grande pedido que a gente faz é que a pessoa venha, querendo colaborar com compromisso, trazer os seus dons, suas habilidades, nem que seja uma horinha por semana”, ressaltou Luiz Fernando.

Em O Livro dos Espíritos, capítulo XI, da Lei da Justiça, de Amor e de Caridade, na lição 888, item a), São Vicente de Paulo nos diz: “o homem de bem, que compreende a caridade de acordo com Jesus, vai ao encontro do desgraçado, sem esperar que este lhe estenda a mão (...) Sede pois caridosos, praticando não só a caridade que vos faz dar friamente o óbolo que tirais do bolso ao que vo-lo ousa pedir, mas a que vos leve ao encontro das misérias ocultas”.

 

Fora da Caridade não há salvação

 

O título do capítulo XV, de O Evangelho Segundo o Espiritismo, já é claro quanto à responsabilidade do espírita em praticar a caridade. Mas o que realmente significa isso?

No item 3, do mesmo capítulo, Kardec assinala: “toda a moral de Jesus se resume na caridade e na humildade, isto é, nas duas virtudes contrárias ao egoísmo e ao orgulho”. Já em O Livro dos Espíritos, capítulo XI, parte terceira, os espíritos nos dão o verdadeiro conceito da palavra caridade: “benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições dos outros, perdão para as ofensas”. E Kardec complementa: “caridade, segundo Jesus, não se restringe à esmola, abrange todas as relações em que nos achamos com os nossos semelhantes, sejam eles nossos inferiores, nossos iguais, ou nossos superiores”.

É através da caridade que conseguimos realizar a nossa reforma íntima, porque é com ela que vencemos o egoísmo ainda existente em nós. No capítulo XII, item 917, de O Livro dos Espíritos está escrito: “o egoísmo é a fonte de todos os vícios, como a caridade o é de todas as virtudes. Destruir um e desenvolver a outra, tal deve ser o alvo de todos os esforços do homem, se quiser assegurar a sua felicidade neste mundo, tanto quanto no futuro”.

No livro Fonte Viva, lição 117, Emmanuel, por psicografia de Chico Xavier, ressalta: “sem dúvida, em nos reportando aos bens materiais, há sempre mais alegria em ajudar que em ser ajudado, contudo, é imperioso não esquecer os bens espirituais que, irradiados de nós mesmos, aumentam o teor e a intensidade da alegria em torno de nossos passos”.

Então amigos leitores, que amemos uns aos outros, que façamos ao irmão aquilo que queríamos que fizessem conosco, que possamos rever nossas doações como um todo, de dinheiro, tempo e principalmente de carinho e atenção, que possamos aproveitar as oportunidades de serviço a que o Mestre nos chama neste momento no qual todo o Planeta se encontra. Pois como nos disse Jesus (Mateus, 25:40) : “em verdade vos digo, todas a vezes que fizeste isso a um destes mais pequeninos dos meus irmãos, a mim que o fizeste”.

Abaixo as informações para quem puder ajudar as instituições citadas na matéria:

 

Abrigo Luz de Escol

www.luzdeescol.org.com.br

Banco Itaú agência 0201 C/C 36430-4

CNPJ 30.845.432/0001-64

Telefone: (21) 2797-3655

 

Hospital Pedro de Alcântara

www.facebook.com/hospitalpedrodealcantara

Banco do Brasil agência 0392-1 C/C 139-8-4

CNPJ 33.657.222/0001-30

Telefone: (21) 3293-2400

 

Lar Anália Franco

http://www.laranaliafranco.org.br

Banco Bradesco agência 3249-2 C/C 212962

CNPJ 33.921.719/0001-14

Telefone: (21) 2281-1000

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado