pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Outubro 2016

Sobre o autor

Itair Ferreira

Itair Ferreira

Compartilhar -
Jesus, o Cristo de Deus, o Mestre Incomparável, conhecendo profundamente a alma humana para Ele não há segredo, todos os nossos caracteres estão expostos nos mínimos detalhes , no inigualável Sermão do Monte, deixou-nos o ensinamento com o objetivo de nos prevenir contra a ansiedade, esse gigante psicológico que dormita em nosso inconsciente, oriundo do nosso passado milenar.

Essa instrução foi intitulada pelo evangelista Mateus, como a ansiosa solicitude pela vida:

“Por isso vos digo: Não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que as vestes? Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo vosso Pai Celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso de sua vida?

E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham nem fiam. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé?

Portanto não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? Vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal”. (1)

A ansiedade é uma ocorrência comum na criatura humana. Ao nascer, trazemos a incerteza da trajetória que precisamos para a nossa missão principal: evoluir. Essa incerteza é oriunda de nossas multifárias experiências nos desfiladeiros da vida, nas marcas que insculpimos em nosso mundo íntimo.

O insigne Allan Kardec perguntou às entidades sublimadas sobre essa característica comum que existe em nossa personalidade, e que se agrava, num dado momento, sem que percebamos:

“Na incerteza em que se vê, quanto às eventualidades do seu triunfo nas provas que vai suportar na vida, tem o Espírito uma causa de ansiedade antes da sua encarnação?”

Ao que os espíritos superiores lhe deram como resposta:

“De ansiedade bem grande, pois que as provas da sua existência o retardarão ou farão avançar, conforme as suporte”. (2)

O Espiritismo constitui a terceira lei de Deus para a humanidade: a lei da caridade.

“Destruindo o materialismo, que é uma das chagas da sociedade, ele (o Espiritismo) faz que os homens compreendam onde se encontram seus verdadeiros interesses. Deixando a vida futura de estar velada pela dúvida, o homem perceberá melhor que, por meio do presente, lhe é dado preparar o seu futuro. Abolindo os prejuízos de seitas, castas e cores, ensina aos homens a grande solidariedade que os há de unir como irmãos”. (3)

Pensando, falando e praticando o bem ao próximo, ajudando-o, e sabendo respeitar a sua personalidade espiritual, compreendendo o seu modo de ser, estaremos criando um motivo para a nossa felicidade.

A veneranda Joanna de Ângelis, assim se pronunciou sobre a ansiedade:

“A ansiedade tem manifestações e limites naturais, perfeitamente aceitáveis.

Quando se aguarda uma notícia, uma presença, uma resposta, uma conclusão, é perfeitamente compreensível uma atitude de equilibrada expectativa.

Ao extrapolar para os distúrbios respiratórios, o colapso periférico, a sudorese, a perturbação gástrica, a insônia, o clima de ansiedade torna-se um estado patológico a caminho da somatização física em graves danos para a vida”. (4)

O sábio e bondoso espírito Emmanuel, mentor do saudoso Chico Xavier, que participou em espírito do surgimento do Espiritismo, e assinou uma belíssima página no livro O Evangelho Segundo o Espiritismo, intitulada O egoísmo, diz que ao Espiritismo está reservada a tarefa de fazer a Terra ascender na hierarquia dos mundos, de planeta de expiação e provas para mundo de regeneração, e que o grande obstáculo tem sido o egoísmo, chaga da humanidade, que tem que desaparecer.

Continua Emmanuel:

“O egoísmo é, pois, o alvo para o qual todos os verdadeiros crentes devem apontar suas armas, dirigir suas forças, sua coragem. Digo: coragem, porque dela muito mais necessita cada um para vencer-se a si mesmo, do que para vencer os outros. Que cada um, portanto, empregue todos os esforços a combatê-lo em si, certo de que esse monstro devorador de todas as inteligências, esse filho do orgulho é o causador de todas as misérias do mundo terreno. É a negação da caridade e, por conseguinte, o maior obstáculo à felicidade dos homens”. (5)

Psiquiatras e psicólogos eminentes da atualidade concordam com o valor da caridade.

Alfred Adler, médico e psiquiatra austríaco, criador da psicologia individual, recomendava aos seus pacientes portadores de ansiedade: “Você poderá ficar curado em 15 dias se seguir esta prescrição: diariamente tente pensar como poderá fazer alguém feliz”.

Portanto, queridos irmãos, o maior antídoto contra a ansiedade patológica é a caridade. O bem em todos os seus aspectos, pois, “fazer o bem, constitui o objetivo único da vida”. (6)

“O homem solidário, jamais se encontra solitário”. (7)

Muita paz!

Notas bibliográficas:

1 A Bíblia Sagrada João Ferreira de Almeida Mateus, 6. 25 a 34.

2 O Livro dos Espíritos Allan Kardec   questão nº 341 Feb.

3 Idem, ibidem, questão 799.

4 O Homem Integral Joanna de Ângelis Psicografia de Divaldo Pereira Franco 2ª edição, página 18 Editora Leal.

5 O Evangelho Segundo o Espiritismo Allan Kardec cap. XI, item 11 Feb.

6 O Livro dos Espíritos Allan Kardec   questão nº 860  Feb.

7 O Homem Integral Joanna de Ângelis Psicografia de Divaldo Pereira Franco 2ª edição, página 27 Editora Leal.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado