pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Outubro 2016

Sobre o autor

Saulo de Tarso

Saulo de Tarso

Compartilhar -
Assim como o espiritismo infelizmente ainda é mal compreendido por grande parte dos brasileiros, e ainda praticamente desconhecido pelo mundo afora inclusive na própria França onde teve seu berço , não nos assusta dizer que o insigne codificador ainda também o é um desconhecido do mundo.

       Afinal, quem foi Allan Kardec? Um professor? Um sábio? Um filósofo? Um pedagogo? Um humanista? Diria mesmo que foi tudo isso e muito mais. Foi o homem que Jesus confiou para materializar o Consolador prometido.

       Jesus e o Consolador

 "E eu rogarei ao Pai e ele lhes dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vocês o conhecem, porque ele habita em vocês e com vocês estará.
Não os deixarei órfãos, voltarei para vocês outros.

       Tenho ainda muito que lhes dizer, mas vocês não o podem suportar agora; quando vier, porém, o Espírito da Verdade, ele os guiará a toda verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e lhes anunciará as coisas que hão de vir!" 

       "Esta predição, não há contestar, é uma das mais importantes, do ponto de vista religioso, porquanto comprova, sem a possibilidade do menor equívoco, que Jesus não disse tudo o que tinha a dizer, pela razão de que não o teriam compreendido nem mesmo seus apóstolos, visto que a eles é que o Mestre se dirigia. Se lhes houvesse dado instruções secretas, os Evangelhos fariam referência a tais instruções. Ora, desde que ele não disse tudo a seus apóstolos, os sucessores destes não terão podido saber mais do que eles, com relação ao que foi dito; ter-se-ão possivelmente enganado, quanto ao sentido das palavras do Senhor, ou dado interpretação falsa aos seus pensamentos, muitas vezes velados sob a forma parabólica. As religiões que se fundaram no Evangelho não podem, pois, dizer-se possuidoras de toda verdade, porquanto ele, Jesus, reservou para si a complementação ulterior de seus ensinamentos. O princípio da imutabilidade, em que elas se firmam, constitui um desmentido às próprias palavras do Cristo.

       Sob o nome de Consolador e de Espírito de Verdade, Jesus anunciou a vinda daquele que havia de ensinar todas as coisas e de lembrar o que ele dissera. Logo, não estava completo seu ensino".

       O professor Rivail, como era conhecido, seguindo seu Mestre Pestalozzi utilizava métodos de aprendizagem bem diferentes daqueles que eram ensinados por toda Europa. Seu método não considerava os alunos como pessoas distantes, mas muito pelo contrário, chamava os alunos "meus amigos". Rivail colocava emoção e razão ao ensinar, um método positivista com objetividade na formação do caráter e que deveria ser ensinado pela relação de amizade entre o professor e o aluno.

       Observamos que desde cedo Kardec, ainda como professor Rivail valorizava a educação completa do ser humano, imortalizando-o como educador na célebre frase: "A educação é obra de minha vida".

       Mostrou ser um educador vocacional, pois defendia o direito à educação para todos desde tempos mais idos na vestimenta carnal de John Huss (1369-1415). E como humanista deixou o legado da doutrina espírita de pura iluminação espiritual para a humanidade, com a dinâmica que somente o espiritismo proporcionará como religião científica e a ciência religiosa.

       Enfim, renovemos nossos agradecimentos ao ínclito codificador do espiritismo que em mais uma passagem de 03 de outubro comemoramos mais um inesquecível aniversário e que possamos vivenciar o codificar parafraseando o Dr. Bezerra de Menezes Espírito: "KARDEQUIZAR É A LEGENDA DE AGORA".

Notas bibliográficas

Bíblia de Jerusalém - (João, 14, 15, 16);

Kardec, Allan - A Gênese, Cap. XVII, itens 37 à 42);

Menezes, Dr. Bezerra de - Vereda de Luz - Espíritos Diversos - psicografia Chico Xavier;

Andréa, Dr. Jorge - Fiações Espirituais na Ciência.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado