pteneofrdeites

Sobre o autor

Cláudio Sinoti

Cláudio Sinoti

Compartilhar -

lista desejos 01No início de uma nova etapa é comum verificarmos a renovação das “listas de
desejos” para o novo ano, nos quais muitos elementos surgem: saúde, paz, dinheiro no bolso,
relacionamentos, amizades etc.
Mas no intuito de crescer psicológica e espiritualmente, precisamos averiguar se o
que queremos para nossas vidas está aliado à instância profunda que somos – que a Psicologia
chama de Self – e nós espíritas reconhecemos ser o Espírito imortal, viajante de várias
existências e herdeiro de si mesmo. Se não fizermos isso, nossos desejos poderão permanecer na
superfície do ego, sem maior ressonância para o que efetivamente necessitamos na caminhada
evolutiva.

SAÚDE – Todos desejamos ter saúde, que efetivamente é um bem precioso. No entanto, antes
de desejá-la como algo que nos é dado, que vem de fora para dentro, podemos verificar se
estamos nos tornando saudáveis, a partir do seguinte questionamento:
- Tenho mantido uma vida saudável, cuidando do corpo, das emoções e da alma?
Possuindo uma vida saudável, em todos os sentidos, estou construindo saúde para minha
existência. Certamente que, tendo um corpo perecível, algumas enfermidades poderão atingir
nosso “vaso” físico, sem que isso nos torne, necessariamente, enfermos. Ademais, temos que
considerar que a saúde física, quando nos beneficia, também nos traz responsabilidades, pois se
não utilizarmos bem esses valiosos recursos que nos chegam por empréstimo, a saúde e o vigor
de hoje se transformarão na doença do porvir. Por outro lado, a enfermidade de hoje, quando
bem conduzida, pode ser a construção da saúde de “amanhã”.
Sendo assim, nossos votos de saúde poderão ser feitos da seguinte forma:
- Que eu me mantenha sempre saudável, mesmo que meu corpo enferme, e me conduza
com equilíbrio perante todos os momentos da existência.

PAZ – Desejamos um mundo de paz, uma vida em paz. Mas, o que efetivamente temos feito
pela construção da paz? Se aguardarmos a paz como uma conquista externa, dos outros, da
política e das instituições, é possível que percamos excelentes oportunidades de nos tornarmos
agentes de paz, porquanto ela se inicia no indivíduo pacificado. À medida que invertemos a
ordem dos fatores, nos tornamos responsáveis pela Paz e contribuímos efetivamente para que
ela se estabeleça. Desse modo, poderemos concretizar nossos votos de Paz da seguinte maneira:
- Que eu construa a paz em meu mundo íntimo para que, mesmo em momentos de
conflito, eu possa permanecer pacificado em mim mesmo, contribuindo pela Paz ao meu redor e
no Mundo.

DINHEIRO NO BOLSO - A busca do dinheiro é colocada no topo das necessidades da grande
maioria das pessoas. Não questionamos que o dinheiro possa proporcionar muitas bênçãos,
quando bem utilizado, mas pode também ser motivo de graves conflitos, para aqueles que não
sabem utilizá-lo com sabedoria. Sendo neutro em si mesmo, não garante virtudes nem deméritos
aos seus possuidores. É válido então se perguntar: É mesmo necessário que eu tenha “muito
dinheiro no bolso”, ou será mais útil ter os recursos que me sejam úteis para o aprimoramento?
Se tenho convicção de que existem valores mais importantes, aí então poderei reformular meus
anseios pedindo:
- Que eu utilize minhas forças de maneira sábia para conseguir todos os recursos
necessários ao meu aprimoramento. Se tiver muitos recursos monetários, que eu saiba reparti-
los com todos que precisam; se os recursos me forem escassos, que eu mantenha a fé, a
esperança e o trabalho para passar por todas as privações, que servem sempre ao propósito
maior da vida.

RELACIONAMENTO – Muitos desejam ter ao seu lado “a pessoa ideal”, confundida na
maioria das vezes com aquele ou aquela que irá me completar, satisfazer os meus desejos e
anseios emocionais. Mas, antes de desejar que o outro venha ao meu encontro, já parei para
reflexionar se eu sou a pessoa ideal para me relacionar com o outro? Se desejo alguém paciente,
amoroso, sincero e ético em suas aspirações, já desenvolvi ou pelo menos aprimorei essas
qualidades em mim mesmo?
Quando passo a conhecer um pouco mais da Sombra existente em mim mesmo – aquela
instância desconhecida, negada, ignorada que todos possuímos – e a integro em minha
personalidade de forma saudável, consciente, fica mais fácil conviver com o outro, que também
possui sua Sombra. Conhecendo e lidando melhor com o que somos, a caminho do ser ideal que
nascemos para ser, o relacionamento fica mais saudável, porquanto pautado na constante busca
do crescimento. E quando passamos a fazer isso, nossos pedidos podem ser refeitos da seguinte
forma:
- Que eu me relacione comigo mesmo da melhor forma possível, cresça e transforme
meus conflitos em energia a serviço da vida, e possa compartilhar minhas emoções de forma
saudável com todos que me cercam. Se aparecer alguém para um relacionamento amoroso, que
o amor, o respeito e a busca espiritual sejam sempre os nossos pilares.

E, finalmente, muitos desejam a conquista da AMIZADE. Que esse desejo possa ser
ampliado para que não busquemos somente nos aproximar de pessoas que favoreçam o ego,
e que muitas vezes cobram o alto preço das vaidades humanas. Mais do que isso: que não nos
mova o desejo de que os outros nos venham ao encontro, mas que nós possamos dar o passo de
“sermos amigos de todos”, trazendo de volta o conceito de Philia que os gregos já colocavam
com uma das escalas para o amor pleno.
E se quisermos fazer apenas um pedido, a sabedoria do Mestre Jesus já nos aponta que
devemos buscar em primeiro lugar “O Reino dos Céus”, e tudo o mais nos virá por acréscimo.
Fazendo isso, certamente viveremos 2013, 2014, 2015... mais plenos.
Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado