pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Dezembro 2013

Sobre o autor

Djalma Santos

Djalma Santos

Compartilhar -

     O Doutor em física, Hernani Guimarães Andrade, filósofo, escritor, e palestrante espírita, já falecido, estudou durante muitos anos a estrutura íntima do D N A.Ele deu uma entrevista bombástica a uma revista especializada, a respeito desse ácido dexorribonucléico, que se desenvolve no interior das células físicas, e que identifica as características do corpo humano, dizendo de uma forma cabal e completa que:

     “ o D N A, trás no seu íntimo, uma mecanismo secreto de reparações, que obrigatoriamente o homem terreno terá que realizar para eliminar resquícios de faltas transatas; e o mais importante; não para satisfazer desejos dos outros, mas para satisfazer desejos da própria consciência imortal.”

     Essas reparações obrigatórias, que o ser humano já trás do mundo espiritual em um novo nascimento, serão objetivadas através de um processo reencarnatório, que poderá ser ameno ou doloroso, dependendo do modo como o espírito devedor possa encarar o resgate, sabedor de antemão, que não poderá se furtar às provas e expiações que forem necessárias ao seu autoperdão.

     Uma coisa nos parece certa na justiça divina; é que ninguém ficará sem a cobrança paciente e exata no Fórum da Justiça de Deus, que de um modo geral só cobra de quem pode pagar, ou seja, Deus espera que o infrator tenha meios intelectuais e morais para executar a reparação, para só então iniciar o resgate detalhado e progressivo, até que ocorra a reparação justa e completa, e se isso não for possível em uma reencarnação, a dívida permanecerá em aberto, e o saldo vai continuar com o devedor.

     Uma forma fácil de executar os planos de reparação de erros da retaguarda é o esforço corajoso de conviver com os adversários, inimigos ou vítimas do passado, a fim de ajudá-los no reequilíbrio, lembrando sempre que, não há protecionismo nas Leis de Deus, e cada um terá que cumprir o seu papel, a fim de extrair de sua consciência imortal, a nódoa da culpa, que o levou a comprometer a construção da verdadeira paz.

     Sem o esforço, sem a coragem, a fé e a determinação, sem o suor e muitas vezes as lágrimas, dificilmente teremos mérito em qualquer atividade que possamos realizar, e o empenho em nos reconciliar com os outros, é a resposta de amor do espirito devedor, em relação aos seus semelhantes. A reconciliação com as vítimas de ontem, nos credencia à misericórdia divina, que nunca nos deixa desamparados, principalmente quando nos entregamos ao remorso e ao arrependimento sincero, e concedemos aos nossos adversários o perdão irrestrito, sem exigências e sem mácula.

     Somente a reparação pode em curto espaço de tempo, anular os efeitos do erro ou do pecado, suavizando as travas da expiação, destruindo a causa. Ela pode permanecer por anos e anos sucessivos, devido à intemperança mental de muitos espíritos, voltados exclusivamente para o mal, que não conseguem perdoar, cultivando no coração o ódio, o rancor, o ressentimento, a raiva, o egoísmo, o orgulho, o despeito e a mentira.

     Quando o espírito não consegue cumprir com seus deveres e suas ordenações humanas, surgem as dores, os sofrimentos e as aflições, que em síntese, é o resultado de nossas escolhas erradas, das quais não podemos nos livrar, até serem resgatadas, pois carregamos conosco o crime; mas também carregamos o castigo. Quem não consegue repara as faltas numa existência, por fraqueza, preguiça ou má vontade; se verá em outra existência com as mesmas pessoas a quem está devendo, sem direito de escolhas, a fim de demonstrar o reconhecimento do erro cometido.

     Todos os problemas que conhecemos a respeito do relacionamento familiar, como criação e educação dos filhos, separações, divórcios e falta de harmonia afetiva entre os cônjuges são contas a pagar que precisamos solucionar, com a aplicação da paciência, da fé, da tolerância, da renúncia, da compaixão e do amor. É indiscutível observar que, sem os ensinamentos do Evangelho de Jesus e dos conceitos da Doutrina Espírita, dificilmente sairemos desse vaivém das provações e expiações, como também não teremos nenhuma melhoria substancial no nosso comportamento diante dos outros, e somente o amor verdadeiro nos levará ao encontro da vitória, não sobre os outros, mas sobre nós mesmos.

     Outro detalhe interessante a observar, é que não podemos nos livrar da justiça divina, que está programada no nosso íntimo, sendo portanto inútil pensar que o castigo vem por parte de Deus, quando na realidade, somos nós mesmo que imprimimos na nossa consciência imortal, a felicidade ou infelicidade.

     Como disse o Doutor Hernani Andrade, o nosso D N A, nos acusa e nos obriga ao ressarcimento de nossas faltas junto aos nossos semelhantes como única forma de limpar nossa consciência, diante do Supremo Tribunal Divino. Mesmo sendo um trabalho difícil e sacrificial , mas necessário, afim de que possamos levar a efeito a recuperação das vítimas do passado.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado