pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Janeiro 2014

Sobre o autor

Dirceu Machado

Dirceu Machado

Compartilhar -

     O Prof. Hemendra Nath Banerjee nasceu na Índia em 1929 e faleceu em 1985. Foi um dos mais destacados pesquisadores sobre reencarnação. Desenvolveu a maioria de seus trabalhos enquanto era Diretor do Departamento de Parapsicologia da Universidade de Rajasthan, Índia. Em 1979, publicou o livro Vida Pretérita e Futura, um relato de 25 anos de pesquisas na área da reencarnação. Neste livro, descreve seus achados em mais de 1.100 casos estudados não apenas na Índia, mas em diversos países, inclusive nos Estados Unidos, onde há bastante aversão ao tema, principalmente por parte do meio científico. A partir de seu trabalho, o assunto começou a despertar o interesse de alguns estudiosos, dentre os quais se destacou o Prof. Ian Stevenson, da Universidade de Virgínia, autor do livro Vinte Casos Sugestivos de Reencarnação, sobre o qual já tivemos a oportunidade de relembrar aspectos de sua vida nesta coluna. Relata o prof. Banerjee, em seu livro, que desde o início de suas pesquisas havia decidido formar um centro de estudos internacional sobre a reencarnação. Seu objetivo era estudar cientificamente casos de vidas anteriores em todo o mundo e coligir dados relativos aos mesmos.

     Afirma que “os casos descritos neste livro não se baseiam no ouvir dizer nem em estórias de jornais; baseiam-se em pesquisas que fiz através de rigorosos métodos científicos. Meu estudo sobre a reencarnação foi concebido à luz de várias hipóteses, tais como, a fraude, a captação de lembranças através de meios normais, e a percepção extrassensorial”.

REENCARNAÇÃO NA TURQUIA

     Dentre os muitos casos de reencarnação estudados, merece ser mencionado o de um menino turco, de quatro anos de idade, Ismail Altinklish, que, de repente, começou a falar sobre sua vida anterior e descreveu-a com impressionantes detalhes. Foi levado ao local onde dizia ter sido seu nascimento anterior, para que fosse posto à prova se seria capaz de reconhecer. Não apenas localizou a casa em que morara apessoa com quem ele se associava, como reconheceu os parentes e amigos daquela pessoa.
Costumava dizer na sua atual encarnação: - "Estou cansado de morar aqui. Quero voltar para minha casa e meus filhos." Ismail nasc eu em 1956. Seu pai trabalhava como comerciante de secos e molhados na cidade de Adana, Turquia. Já na idade de um ano e oito meses, ele balbuciava a respeito de sua vida anterior. Ismail afirmava que, numa outra vida, ele tinha sido Abeit Suzulmus, e que fora assassinado. O menino tinha uma cicatriz de nascimento na cabeça, a qual, segundo afirmação da mãe, persistiu até 1962. Abeit Suzulmus havia sido morto por uma pancada na cabeça. O livro relata fatos impressionantes sobre as lembranças do menino Ismail sobre a época em que era um próspero jardineiro que viveu no distrito de Bahchehe, da cidade de Adana. Como foi seus dois casamentos, seus filhos e filhas e seus amigos que ainda eram vivos e cujos casos contados se lembravam.

REENCARNAÇÃO NOS ESTADOS UNIDOS

     Banerjee investigou casos de reencarnação também nos EUA. Dentre vários, destaca-se o caso de George Field.

     George Field era auditor de uma companhia de seguros em Miami, na Florida e tinha 15 anos quando Banerjee, juntamente com outros cientistas, começaram a investigar este caso. George Field, em estado de hipnose profunda voltou à época de 1860, dando relatos com pormenores incríveis que ninguém conhecia e que somente com muito esforço e muita pesquisa se conseguiu verificar a veracidade dos mesmos. Durante a regressão de memória, George assumia a personalidade de um tal Jonathan cujos dados foram todos identificados e confirmados por uma pesquisadora local, historiadora, que inclusive era extremamente cética quanto à reencarnação.

     George Field foi levado à localidade onde afirmava ter vivido. A localidade chama-se Vila Jefferson, e era totalmente desconhecida na vida atual. Tendo sido levado lá e, estando em estado de transe hipnótico, ficou espantado pela diferença da cidade entre o “antes” e o seu estado atual. George passou a dar pormenores incríveis que inclusive ninguém tinha conhecimento atualmente. Ele, na personalidade de Jonathan, descreveu, em transe, um rio chamado South Fork (Garfo do Sul). Os pesquisadores mais tarde descobriram que o novo rio se bifurcava no South Fork e North Fork, passando o South Fork perto de Jefferson. Isto era muito importante e significativo, pois os mapas que os pesquisadores receberam para investigação, em New Hampshire, não indicavam o rio South Fork.

     Estes e muitos outros fatos curiosíssimos fazem parte do imenso espólio que o Dr. Banerjee deixou à humanidade. Centenas e centenas de casos pesquisados por todo o mundo que, segundo Banerjee, não deixam margem para dúvidas: “a reencarnação é uma realidade e estas pesquisas rigorosamente científicas, nada têm a ver com crenças ou convicções filosóficas”.

ENCONTRO DE BANERJEE E CHICO XAVIER

     A editora Vinha de Luz publicou uma entrevista enviada por João Cabral, Presidente da ADE-Sergipe, que relata o encontro do Prof. Banerjee, quando esteve no Brasil, com o médium Chico Xavier. Este encontro foi testemunhado pelo Dr. Hermani Guimarães, outro grande pesquisador brasileiro na área da reencarnação. O fato se deu da seguinte forma: Chico Xavier sabendo da presença do Dr. Hemendra Nat Banerjee em São Paulo, foi encontrá-lo e, com o auxílio de um tradutor, ambos entabularam interessante diálogo sobre a adaptação do gado zebu na cidade de Uberaba, onde Chico vivia. Em sequência, Banerjee indagou se Chico alguma vez já estivera na Índia. Com a espontaneidade que o caracterizava, o inesquecível amigo respondeu-lhe que em corpo físico não, mas que Emmanuel já o conduzira ao referido país, em estado de desdobramento espiritual. Em complemento à resposta, ele descreveu em detalhes bem precisos a cidade de Jaipur, cidade natal de Banerjee, e a capital da Índia, Nova Déli, que deixaram impressionadíssimo o autor de Vida pretérita e futura — "Emmanuel" — explicou o médium — "levou-me, certa feita, a participar de uma reunião de mahatmas...".

     Em seguida, descreveu para o ilustre visitante como havia sido realizado, no plano espiritual, o significativo encontro daqueles mesmos espíritos, que, perante as leis divinas, se responsabilizam pela condução do povo hindu.

     Então, com os olhos rasos de lágrimas, o Dr. Banerjee levantou-se da cadeira em que estava — assim concluiu seu relato o Dr. Hernani —, aproximou-se de Chico, fez-lhe respeitosa reverência e pediu-lhe permissão para beijar-lhe as mãos, diante de todas as pessoas presentes.

     "Só pode participar de uma reunião de mahatmas" — explicou o cientista, para admiração geral — "quem for mahatma também! Este homem deve ser, de fato, uma grande alma, um ser iluminado!..."

     O Prof. Hemendra Nath Banerjee, Parapsicólogo, pesquisador, Ph.D., escritor, é mais um exemplo de que Ciência e Espiritualidade podem caminhar juntas.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado