pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Junho 2014

Sobre o autor

Dirceu Machado

Dirceu Machado

Compartilhar -

DA SÉRIE - CIENTISTAS E EXPERIÊNCIAS MEDIÚNICAS

INÍCIO DE CARREIRA

George W. Meek era um engenheiro e pesquisador que revolucionou a área de ar condicionado conseguindo várias patentes no assunto, fruto de seu trabalho de pesquisa.

Com a industrialização de suas patentes fez uma pequena fortuna, a qual, por ocasião de sua aposentadoria aos 60 anos de idade colocou à disposição para o avanço da ciência. Agora, não mais a ciência materialista, mas a ciência voltada para o espírito. Este era um sonho acalentado desde sua mocidade. Meek levou adiante a criação de uma empresa, sem fins lucrativos, voltada para a pesquisa científica do espírito humano. Assim surgiu a Metascience Foundation.

PRIMEIRAS PESQUISAS

Ele começou a viajar pelos países mais distantes e exóticos, juntamente com sua esposa Jeannette para explorar de uma maneira científica, as energias espirituais escondidas nas mais diferentes civilizações. Dr. Meek sabia que estas energias desempenhavam um papel importante em nosso mundo, mas a maioria das pessoas nem mesmo acreditava que elas existissem. Nem mesmo a ciência oficial aceitava a sua existência, o que trazia um pouco de desconforto para George.

Ele reuniu uma equipe de pesquisadores, médicos e cientistas para viajar às florestas do Sudeste da Ásia, aos hospitais da China e a todos os lugares no mundo para observar o fenômeno do uso da energia espiritual para a cura de moléstias e o uso da acupuntura como anestésico durante cirurgias.

A foto abaixo e centenas de outras foram obtidas por George Meek mostra a energia sendo transmitida pelos dedos da médium curadora filipina Josefina Sisson durante uma sessão de tratamento espiritual realizada em uma paciente australiana.


Dr. George Meek mudou-se, em 1980, de Fort Myers, Flórida, onde morava, para a cidade de Franklin, na Carolina do Norte. Lá ele comprou uma propriedade bastante confortável em um terreno muito grande, imaginando que, no futuro, toda sua equipe de médicos e pesquisadores poderia morar nos arredores e se dedicar, em tempo integral, à Fundação Metascience.

Sempre que Meek e sua esposa retornavam de uma de suas viagens, o trabalho de laboratório era imenso, analisando e catalogando os achados filmados e fotografados. Ele usava equipamentos de primeira geração e filmes ultravioletas capazes de fotografar na escuridão.

PESQUISAS VÁRIAS

 

Outro experimento ao qual se dedicou foi acompanhar e filmar a reação das plantas às emissões energéticas, de carinho ou de raiva, emitidas por experimentadores em seus laboratórios. As plantas que recebiam carinho e afeto cresciam saudáveis e fortes. As outras se tornavam fracas e pequenas, quando não morriam.

Em alguns dos experimentos, sua equipe conseguiu filmar, de uma maneira espetacular, o “corpo astral” ou “duplo astral” ou períspirito de Meek ligado ao corpo físico pelo cordão prateado. De outras vezes conseguiram filmar seu corpo quase que transparente. Várias centenas de filmagens foram feitas demonstrando energias espirituais sendo emitidas e absorvidas por pessoas e/ou plantas e animais, mostrando como o mundo material está imerso em energias espirituais ativas.

PIONEIRISMO EM TCI

Hoje, analisando o acervo de achados em pesquisas realizadas pela Metascience Foundation, pode-se dizer que ele foi um precursor das pesquisas de comunicações espirituais através de aparelhos eletrônicos, a “Transcomunicação Espiritual”, cuja sigla em inglês é TCI.

Mark Macy conheceu Geroge Meek em 1991 e relatou como em seu primeiro encontro com ele tomou conhecimento das teses defendidas por Meek. Macy relatou como George Meek explicou o fato da presença de energias espirituais estarem presentes em qualquer ambiente do mundo físico, assim como as ondas de rádio também estão. Para percebê-las, é preciso, apenas, sintonizá-las na frequência correspondente, como as estações de rádio.

O “SPIRICOM”

Mark Macy conta ainda que, em 1979, Meek e seu colega Bill O’Neil desenvolveram o aparelho “Spiricom” através do qual foi possível entrar em contato direto com os espíritos presentes no ambiente de pesquisa e gravar suas vozes.

Após meses de trabalho ininterruptos de desenvolvimento do aparelho, iniciou-se a gravação pela voz de seu colaborador e, para surpresa geral, ao ouvir a gravação, perceberam que outra voz podia ser ouvida. Ao filtrar a segunda voz, perceberam que se tratava de uma entidade espiritual que se identificou como sendo o Dr. George Jeffries Mueller, engenheiro da NASA que havia desencarnado em 1967. Dr. O’Neil e Muller gravaram mais de 20 horas de diálogo com o Dr. Mueller, entre 1979 e 1982. Em uma destas conversas, Dr. Mueller instruiu O’Neil sobre como melhorar o equipamento, dizendo: “William, eu penso que o problema é um mal funcionamento da impedância no terceiro transistor” e forneceu outros detalhes que foram essenciais no aprimoramento do aparelho.

No verão de 1988, George Meek e o físico, Dr. Ernst Senkowski, da Alemanha, foram a Luxemburgo visitar um casal que informava estar obtendo maravilhas em sua casa com longas e nítidas gravações de vozes de espíritos através de rádio. Este casal era Maggy e Jules Harsch-Fischbach. Nesta visita foram informados que o casal estaria experimentando obter comunicação com os espíritos através da TV pela primeira vez, e que este encontro entre eles já havia sido predito pelos espíritos. A partir daí uma sólida amizade foi estabelecida entre George Meek e o casal Harsch-Fischbach.

FINAL DA CAMINHADA

Jeannette Meek desencarnou na primavera de 1990 e George, em pouco tempo, recebeu uma carta dela pelo computador relatando sua nova morada no plano espiritual. Após um ano, a equipe espiritual que prestava assistência ao casal Harsch-Fischbach promoveu a transmissão de uma foto mostrando Jeannette no plano espiritual em companhia de sua filha Nancy Carol que havia desencarnado com a idade de duas semanas e que havia se reunido com a mãe logo após a sua morte. Também na foto aparece o produtor Hal Roach.

Dr. Meek desencarnou no inverno de 1999 após percorrer o mundo várias vezes, adquirindo indiscutíveis provas da vida após a morte e escrevendo dois livros pioneiros no assunto: Healers and the Healing Process, publicado em 1970 e After We Die, What Then?, publicado em 1980.

Dr Geoge W. Meek, engenheiro, industrial, pesquisador, criador e fundador da Metascience Foundation, desenvolvedor do aparelho “Spiricom”, para contato com os espíritos, é mais uma prova de que Ciência e Espiritualidade podem caminhar juntas.

Fonte de consulta: http://www.worlditc.org/

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado