pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Março 2015

Sobre o autor

Dirceu Machado

Dirceu Machado

Compartilhar -

Recebi de um caro amigo, cópia de um artigo publicado pelo Reverendo Haraldur Nielsson, professor de teologia em um Seminário para Pastores na Universidade da Islândia, sobre o que se passava à época em que ainda estava vivo, por volta de 1930, em importantes comunidades evangélicas de diferentes denominações, por toda a Europa.

Tomei a iniciativa de selecionar trechos muito interessantes que mostram como o assunto “Cientistas e Experiências Mediúnicas”, publicado pelo Correio Espírita, também é pesquisado por eminentes pastores das Igrejas Cristãs. O título do artigo do Rev. Haraldur Nielsson é: “ A Igreja e as pesquisas psíquicas”. A seguir vão os trechos selecionados:

- “Dificilmente se poderá ocultar quão poderoso se tomou, em nossos dias, o movimento do Espiritismo e das Pesquisas Psíquicas em muitos países – não na Dinamarca nem na Escandinava em geral – mas na América, na Inglaterra, na Escócia, na França e na Itália...”

- “Falando esta noite sobre a Igreja e as Pesquisas Psíquicas, penso nos resultados que têm sido obtidos por investigadores como Sir William Crookes, Sir Oliver Lodge, Sir William Barret, o psiquista italiano Lombroso, o filósofo norte-americano Prof. James H. Hyslop, o fisiologista francês Charles Richet e o médico norte-americano, mundialmente conhecido, Adolph Knopf. Cito apenas estes, como exemplos... Poderia acrescentar ainda os nomes de uma plêiade de sábios de renome que alcançaram, todos, o mesmo resultado. Mas não é necessário: são assaz conhecidos vossos...”

- “Que seja difícil a leigos descobri-lo, explica-se pelo pequeno conhecimento que eles têm do Novo Testamento. A verdade é que estudamos nas Faculdades de Teologia da maior parte das Universidades com os óculos da dogmática. Assim era, pelo menos, no meu tempo, nas Universidades de Copenhague, na Dinamarca; de Halle, na Alemanha e de Cambridge, na Inglaterra...”

“Os tradutores e os revisores da Bíblia nem sempre têm tido a coragem de traduzir, exatamente, as Escrituras Sagradas, o que não nos causa espanto. Os teólogos prenderam os seus sistemas dogmáticos em pesadas e estreitas cadeias. Por outro lado, leigos ortodoxos, em muitos países, não podem suportar a verdadeira tradução por julgarem que ela destrói os seus dogmas. Tenho alguma experiência sobre o assunto e falo do que conheço...”

Sobre este fato abordado pelo Rev. Haraldur Nielsson, publiquei, há pouco, um livro intitulado “Respingos Históricos das Escrituras Sagradas – O longo caminho até o Evangelho Segundo o Espiritismo”, onde relembro estudos efetuados por diversos pesquisadores dos textos bíblicos mostrando distorções e inserções indevidas aos textos originais (..). Voltando ao artigo do reverendo, continua ele:

- “A mediunidade tem numerosas modalidades, exatamente como os dons espirituais do tempo de Paulo. E quem eram, afinal, esses indivíduos inspirados, segundo a concepção apostólica? É isso justamente o que hoje significa a palavra médium...”

- “O Espiritismo tem sustentado, desde o seu advento, a exatidão da concepção do Novo Testamento sobre este caso...”

- “A verdade é que muitas coisas, na concepção da teologia moderna a respeito do sobrenatural, ou mais exatamente, sobre o supranormal, enterraram a crença no Cristo que o Novo Testamento sempre nos mostrou. Por isso penso também que a Igreja Cristã devia ser grata aos pesquisadores psíquicos por tudo quanto eles têm feito em favor da reabilitação da Bíblia. Muitos deles têm declarado que, apesar de terem sido outrora completamente agnósticos, não encontraram mais obstáculos à aceitação de todos os fatos do Novo Testamento...”

- “Estou convencido de que as pesquisas psíquicas e o Espiritismo darão a toda a humanidade provas da continuação da vida de além túmulo. Estou, também convencido de que isto exercerá poderosa influência sobre a vida religiosa dos homens...”

- “Que enorme consolo o Espiritismo e as Pesquisas Psíquicas têm trazido aos que estão de luto! ...”

- ‘Surpreende-nos ver até onde foram homens de ciência como Sir William Crookes e o Dr. W. F. Crawford na Inglaterra, o Barão Schrenck-Notzing na Alemanha, Madame Bisson e o Dr. Gustave Geley na França; e, entretanto, eles confessam saber muito pouco acerca das leis que, regem os ditos fenômenos. Quanto à realidade dos fenômenos não tiveram a menor dúvida.

- “No banquete solene que encerrou o Congresso Psíquico de Copenhague, o Dr. Schrenck-Notzing já exprimia a opinião de que, dentro de poucos anos, o combate a esses fenômenos equivaleria a uma prova de ignorância. Vê-se muito bem que os fenômenos mencionados no Novo Testamento são os mesmos verificados hoje, efetivamente, pelos investigadores científico; eis o que deveria despertar o interesse dos homens da Igreja.

- “Ou então, pensai no célebre naturalista Alfred Russel Wallace ou em Sir William Barrett que foi, por mais de 30 anos, professor de Física Experimental na Universidade de Dublin. Em carta dirigida ao Congresso de Pesquisas Psíquicas, ele declarou estar, depois de mais de 50 anos de pesquisas ocultas, absolutamente convencido de que, pelos fenômenos, entramos em comunicação com um mundo invisível, com aqueles que já nos precederam nas regiões do Além...”

- “Mostraram-me em Londres uma lista de nomes de mais de 50 eclesiásticos que se interessam pelas pesquisas psíquicas ou são espíritas convictos. Permiti-me citar somente alguns nomes. O pastor Arthur Chambers, hoje falecido, escreveu, sobre as relações do Espiritismo com a Igreja e o Cristianismo, numerosos livros, dos quais só um teve 120 edições.”.

- “Thomas Colley, pastor em Stockton, trabalhou por mais de 30 anos na difusão do Espiritismo, tendo obtido os mais notáveis fenômenos com um outro pastor que lhe servia de médium. O pastor Charles L. Tweedale escreveu uma das melhores obras que existem sobre as ciências psíquicas e não há, absolutamente, espírita mais convicto do que ele. Até mesmo do alto do seu púlpito, ele se exprimiu a tal respeito e o resultado é ser a sua Igreja mais frequentada agora do que dantes...”

- “Um dos pregadores que melhor tem defendido o Espiritismo na Inglaterra é o Doutor em Teologia, Percy Dearmer, que, durante a guerra, muito trabalhou em prol da união cristã dos moços...”

- “Devo lembrar-vos ainda que um dos maiores luminares da Igreja Anglicana contemporânea, o primeiro deão Basil Wilberforce, falecido em 1916, que não era só pastor da célebre abadia de Westminster mas também capelão da Câmara dos Comuns, e, mais especialmente, orador afamado da Universidade de Oxford, estava convencido de que podemos entrar em comunicação com os nossos mortos e exprimia ao menos indiretamente, nos seus sermões, esta convicção...”

É por isso que podemos afirmar que o Reverendo Haraldur Nielsson, professor de teologia, pesquisador, escritor é mais um exemplo de que Ciência e Espiritualidade podem caminhar juntas.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado