pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Dezembro 2015

Sobre o autor

Dirceu Machado

Dirceu Machado

Compartilhar -

            Elisabeth Kübler-Ross nasceu a 8 de julho de 1926 em Zurique, Suíça. Era a segunda de três gêmeas. As outras duas eram Erika e Eva. Sua família era de religião Protestante-Cristã. Seu pai não queria que ela estudasse medicina, mas ela insistiu e concluiu seu curso na Escola de Medicina da Universidade de Zurique em 1957.

 

PRIMEIROS ANOS

            Ela costumava dizer que foi educada seguindo a premissa básica de trabalho, trabalho, trabalho. Dizia que este procedimento estava errado e que deveria ser metade trabalho e metade, dança, mas que ela dançou e se divertiu muito pouco em sua vida.

Durante a Segunda Guerra Mundial envolveu-se com a Resistência ao nazismo, auxiliando refugiados a se libertarem. Mais tarde, visitou o campo de extermínio de Majdanek.

Em 1958, casou-se com um estudante de medicina americano chamado Emanuel Ross e se mudou para Nova York para trabalhar e continuar seus estudos. Como ficou grávida de seu primeiro filho, foi desqualificada para residência médica em pediatria; daí resolveu seguir a especialidade de psiquiatria. Após sofrer dois abortos, teve seu primeiro filho chamado Kenneth e, mais tarde, no início de 1960, uma filha de nome Bárbara.

 

INICIO DE CARREIRA

Desde o início de sua residência em psiquiatria, ficou espantada com o tratamento que era dispensado, nos Estados Unidos, aos pacientes que estavam desenganados e esperando a morte. Começou, então, a dar uma série de cursos voltados para pacientes terminais, forçando os estudantes de medicina a se interessarem pelo fenômeno da desencarnação.

 

PESQUISAS REALIZADAS

            Em 1962, foi convidada a lecionar e pesquisar na Escola de Medicina da Universidade do Colorado. Em 1963, terminou seu estágio em psiquiatria e, mais tarde, em 1965, mudou-se para Chicago onde se tornou instrutora na Escola de Medicina Pritzker da Universidade de Chicago.

            Lá, empreendeu uma série de Seminários usando o método de entrevistas com pacientes terminais, o que ocasionou elogios e também críticas por parte de seus colegas médicos. Muitas vezes questionou a prática da psiquiatria tradicional usada em Chicago. Aproveitou sua estadia naquela Universidade para se especializar, durante 39 meses, em psicanálise.

            Seu trabalho intenso com pacientes terminais levou à publicação do famoso livro Sobre a morte e o processo de morrer, em 1969, no qual ela identifica cinco fases consecutivas nos períodos que antecedem a morte e, desta observação, criou um método especial para que médicos, enfermeiros e familiares pudessem acompanhar e ajudar pacientes nestas condições.   Estas fases seguem uma característica padrão, que são: negativa, revolta, barganha, depressão e aceitação. Em geral, os pacientes passam por estas cinco etapas à medida que a desencarnação se torna iminente. Estas cinco fases, desde então, têm sido observadas nos parentes e nas pessoas mais próximas daqueles prestes a desencarnar.

            Em 1970, Kübler-Ross apresenta, na Universidade de Harvard, no consagrado evento denominado “The Ingersoll Lectures on Human Immortality”, seu trabalho, On Death and Dying.

FENÔMENOS PARANORMAIS

            Ao final de 1970, como consequência de seu trabalho junto a pacientes terminais, ela se interessa pelas experiências de “fora do corpo”, mediunidade e espiritismo. Como consequência, em 1977, persuadiu seu marido a comprar 40 acres de terra nas cercanias da cidade de Escondido, Califórnia, onde fundou a instituição “Shanti Nilaya” (Casa da Paz). Ela pretendia criar um centro de tratamento e acompanhamento para pacientes terminais e seus familiares, bem como se aprofundar na pesquisa dos fenômenos mediúnicos. Em 1979, seu marido pediu divórcio.

            Um de seus grandes planos era construir um abrigo para hospedar crianças infectadas pelo vírus da AIDS, onde pudessem viver até seu desenlace. Este projeto era inspirado no trabalho do médico inglês, Dr. Cicely Saunders. Em 1985, tentou levar adiante essa ideia no estado de Virgínia, mas seus habitantes não permitiram temendo contaminação.

            Ela coordenou inúmeras reuniões científicas sobre AIDS em diversas partes do mundo, sempre com muito sucesso. Em 1990, transferiu o Centro de Tratamento para sua própria propriedade, no campo, em Head Waters, Virginia, para reduzir custos de suas viagens.

            Em 1994, perdeu sua casa e posses em um incêndio tido como suspeito e do qual se supõe possa ter sido perpetrado por oponentes ao seu trabalho com aidéticos.

Em 1995, Elisabeth Kübler-Ross sofreu uma série da AVCs que a deixaram parcialmente paralisada do lado esquerdo, e o Centro de Tratamento (Shanti Nilaya) encerrou suas atividades. Ela passou a viver numa cadeira de rodas esperando, pacientemente, seu desenlace.

 

TÍTULOS RECEBIDOS

            Em sua vida acadêmica, preparou aproximadamente 125.000 alunos, em colégios, seminários, escolas de medicina, hospitais e instituições sociais para lidarem adequadamente com o processo da morte. Alguns títulos e honrarias:

  • Doctor of Science, H.C., Albany Medical College, New York 1974
  • Doctor of Laws, University of Notre Dame, IN.,1974
  • Doctor of Science, Molloy College, Rockville Centre, NY, 1976
  • Doctor of Humanities, Saint Mary's College, Notre Dame, IN. 1975
  • Doctor of Laws, Hamline University, MN. 1975
  • Doctor of Humane Letters, Loyola University, IL 1975
  • Doctor of Humanities, Hood College, MD 1976
  • Doctor of Letters, Rosary College, IL. 1976
  • Doctor of Humane Science, University of Miami, FL 1976
  • Doctor of Science, Weston MA., 1977
  • Honorary Degree, Anna Maria College, MA., 1978
  • Doctor of Humane Letters, D'Youville College, New York 1979
  • Doctor of Science, Fairleigh Dickinson University, 1979
  • Doctor of Divinity, 1996

 

            Ela, também, foi cofundadora da Associação Médica-Holística dos Estados Unidos.

            Em 2002, numa entrevista ao “The Arizona Republic”, declarou que se sentia pronta para desencarnar, o que realmente ocorreu em 24 de agosto de 2004, em sua residência, na cidade de Scottsdale, Arizona. Foi cremada no Cemitério “Paradise Memorial Gardens”.

            Em 2007, Elisabeth Kübler-Ross foi indicada para o Rol da Fama das Mulheres Americanas.

            Elisabeth Kübler-Ross, médica suíça-americana, psiquiatra, professora, pesquisadora, reconhecida como uma personalidade invulgar em todo o mundo é mais um exemplo de que Ciência e Espiritualidade podem caminhar juntas.

 

Fonte de consulta: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado