pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Fevereiro 2016
Compartilhar -

         Retornou à Pátria Espiritual a nossa querida tarefeira do Bem Abigail Dias da Silva.  Assistente Social-Psiquiátrica, Psicanalista, Terapeuta de Família e de Casal, Terapeuta das Vivências Passadas (T.V.P.), Expositora Espírita e Médium.

            Casada com Aluysio da Silva, tiveram quatro filhos: Itajara, Coaraci, Jussara e Jaciara.

            O seu desenlace ocorreu às 18h30min. no dia 15 de janeiro de 2016. O sepultamento se deu às 14h do dia seguinte, no Parque da Colina, em Niterói, envolvido pela comunhão de pensamentos harmônicos das pessoas que a conheciam e a admiraram, presentes fisicamente ou em pensamento.

            Abigail nasceu no Rio de Janeiro em 04 de outubro de 1927, filha de Octávio de Castro Dias e de Abigail de Carvalho Dias.  Caracterizou-se por um temperamento destemido e idealizador para o Bem.

            Após ter ficado órfã de pai e de mãe aos 14 anos, sempre demonstrou obstinado empenho em manter os irmãos unidos e direcionados para o bem, combatendo a desocupação e os vícios. Após grandes sofrimentos sobrevindos da orfandade, finalmente foram conduzidos e acolhidos pelos tios que habitavam em Juiz de Fora (MG). Com eles receberam o necessário para o crescimento espiritual.

             Seu Euclydes e Dona Maria, simples e abnegados, deram base para que eles estudassem e progredissem.

            Abigail, com cerca de16 anos iniciou a sua vida laborativa.

            À medida em  que demonstrava extrema disciplina e competência, com o passar dos anos, foi sendo requisitada para maiores responsabilidades. Trabalhou no Laticínio, no Instituto Grambery e no SESI, estudando à noite, completou o curso de normalista.

            Em Juiz de Fora, arrumava tempo para doar-se à casa espírita, iniciando com a tarefa de colar rótulos nos frascos de medicamentos homeopáticos que o médium receitista prescrevia.

            Foi Dirigente do Departamento da Mocidade Espírita “Venâncio Café”, em Juiz de Fora e durante um encontro interestadual de Mocidades, conheceu o também carioca Aluysio da Silva e ambos encantaram-se um pelo outro. O casamento se realizou no dia 24 de dezembro de 1955. Foi uma parceria harmônica de 60 anos.

            Em 1962, toda a família mudou-se para o município de Cornélio Procópio, no Estado do Paraná, em virtude da transferência do servidor público Aluysio.  Lá podemos encontrar o nome de Abigail Dias da Silva, como a fundadora do programa de rádio espírita “A hora Espiritualista” e dentre as criadoras dos Serviços de Evangelização de Jovens.

            Mais uma vez acompanhando o chefe da família, esposa e filhos foram residir, em fins de 1963, em Campos dos Goytacazes, Estado do Rio.

            Lá especializou-se em Ciências Físicas e Biológicas, lecionando no Colégio Batista Fluminense.

            Por sua determinação, projetou-se como oradora em alguns centros espíritas, incluindo a Escola de Jesus Cristo, fundada pelo grande amigo de Chico Xavier, o confrade Clóvis Tavares, o que acarretou leves resistências, pelo fato de ter sido a primeira oradora espírita do sexo feminino em Campos, com o agravante de ter vindo de outra cidade.

            Conhecido médium de ectoplasmia e cura, Francisco Peixoto Lins, o “Peixotinho” disse confidencialmente: “ Eu vou te dizer uma coisa. Nunca deixes de ser espontânea”.

            No movimento espírita campista, coordenou cursos de formação de evangelizadores e da mocidade.

            Foi também peça importante na criação da chamada “Liga Espírita de Campos”.

            Novamente transferido, Aluysio levou a família de retorno ao Rio para a cidade de Niterói. Neste município, ao se estabelecer, Abigail desenvolveu então todo o seu potencial profissional.

            Concluiu a Faculdade de Serviço Social, na UFF e na UFRJ, pós-graduou-se em Assistente Social Psiquiátrico.

            Na Sociedade Psicanalítica de Grupo do Rio de Janeiro (SPAG) recebeu o título de Psicanalista e Terapeuta de Grupo e logo em seguida, fundou com outros profissionais, o Instituto de Terapia de Família do Rio de Janeiro.

            Em 1985, fundou com os filhos, Coaraci (Psicólogo, Arte terapeuta, Terapeuta de Família), Jussara (Psicóloga Psicanalista e Terapeuta de Família) e Jaciara (Médica Clínica e Homeopata), a Clínica IFS – Núcleo do Ser (Indivíduo, Família e Sociedade) Ltda, que funciona ainda no sobrado da casa onde residia a família, na Av. Presidente Roosevelt em São Francisco.

            Abigail e Aluysio criaram o Ciclo de Estudos da Doutrina Espírita (CEDE) que durante 25 anos, todos os sábados, reunia em sua casa, pessoas interessadas no estudo da Doutrina Espírita e no autoconhecimento. Foram estudadas todas as obras do Pentatêuco Kardequiano e várias obras clássicas e modernas do Espiritismo.

            Abigail era portadora de uma sensibilidade medianímica bem caracterizada: psicografia, psicofonia, clarividência, clariaudiencia, premonição e dupla vista. Esta última, foi evidenciada diversas vezes através da localização de objetos perdidos. Ela também presenciou fatos que estavam ocorrendo à distância, no exato momento em que os visualizava, com posterior confirmação.  Sua faculdade mediúnica era completamente voltada para Caridade assim como todos os seus objetivos de vida.                                                 

            Abigail Dias da Silva, mãe, esposa, tarefeira, conferencista da sabedoria Espírita e profissional de Saúde Mental, foi descrita, recentemente por um amigo espiritual, como “um espírito que tem a consciência tranquila de ter cumprido com as tarefas prometidas na espiritualidade”.

Que possamos guardar seu exemplo de perseverança, firmeza no Bem e de convicção na vida que prossegue sempre.

            Uma frase que dizia

“ Se eu fosse espírita pelos que se dizem espíritas, talvez já não o fosse mais; porém sou Espírita por convicção própria, adquirida naturalmente. Nunca deixarei de o ser ”.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado