pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Dezembro 2016
Compartilhar -

Na cidade italiana de Greccio, em 1223, o primeiro a usar a manjedoura com figuras esculpidas em tamanho natural, foi São Francisco de Assis. A história conta que o santo, numa de suas longas noites de oração, lia um trecho de São Lucas sobre o nascimento de Jesus.

Hoje inúmeros presépios são montados todos os anos nos lares, shoppings, comércios, cidades, praças, entre outros espaços, visando aproximar as pessoas quanto à importância da vida cristã e dos valores familiares, que são os pilares da mensagem viva de amor e perdão, exemplificados por Jesus.

A palavra presépio em Hebraico significa a manjedoura dos animais e indica com frequência o estábulo, local de animais.

A história conta que no justo instante de Maria dar a luz ao Menino Jesus, não havia nenhum lugar com acomodações disponíveis, o que levou José a buscar num estábulo o espaço providencial para que Maria pudesse trazer ao mundo, O Modelo e Guia da Humanidade. Essa passagem está cheia de significado e ao mesmo tempo promove uma longa e profunda reflexão ao longo da história.

Francisco de Assis tinha verdadeira adoração aos ensinamentos de Jesus e nutria dentro de si o dom artístico apurado, tanto que encontramos em seus Cânticos, uma verdadeira fonte de sublimes inspirações.

O artista Francisco de Assis estava sempre pronto para extrair da natureza as belezas entre as pequenas coisas do mundo. Ele tinha um coração repleto de bondade, amor e paz, e fazia da sua fé profunda o seu trabalho missionário diário. Tudo que dizia e fazia tinha significado educativo, pois aplicava os seus sentimentos em detrimento dos que lhe ouviam e seguiam, com a maior serenidade.

Há uma passagem mui bela e especial da noite de Natal, em 1229, contada pelo biógrafo de São Francisco de Assis Tommaso da Celano, em que ocorreu um fato inusitado: Diz Tommaso da Celano, que enquanto o santo proferia as palavras do Evangelho sobre o nascimento do Menino Jesus, todos os presentes puderam ver uma criança em seu colo, envolvida em raio de luz.

Desde então, os presépios foram se tornando cada vez mais populares e, além das figuras tradicionais do Menino Jesus deitado na manjedoura, Maria e José, acabaram sendo incluídos, bem como uma enorme variedade de personagens como os pastores, os Reis Magos, a estrela e os animais.

No Brasil, comemoramos essa data com familiares, amigos e vizinhos, mas existem nos estados do Nordeste, acontecimentos oportunos, emocionantes e de rara beleza artística, acompanhada de danças e festejos conhecidos como Pastorinhas, versões brasileiras dos Autos de Natal, que eram encenações do nascimento de Jesus típicas de algumas regiões da Europa, como a Provença, na França.

As figuras do presépio trazem conceitos muito claros sobre o seu significado e através desses significados, podemos facilmente perceber o sentido original das personagens que estão todos os anos, no mês de dezembro, nos presépios e dentro de nós, evidentemente.

  • Menino Jesus: É o filho de Deus. Modelo e Guia da Humanidade.
  • Virgem Maria: É a mãe de Jesus. Do seu ventre, nasceu Jesus Cristo.
  • São José: É o pai do Menino Jesus; foi um homem judeu, conhecido como carpinteiro de profissão.
  • Gruta ou Curral: É o local simbolizado pelo presépio. O curral era onde se guardava o gado. Por isso, no presépio, o Menino Jesus fica sobre palhas, numa manjedoura.
  • Manjedoura: É um lugar de aconchego onde Jesus ficou quando nasceu. É como se fosse o berço de Jesus.
  • Um burro, um boi, o galo e as ovelhas: Os animais representam a simplicidade do local onde Jesus nasceu. "Jesus não nasceu em palácios, nem em lugares luxuosos, mas sim no meio dos animais". O boi representa ainda a bondade e a força pacífica e ainda o povo hebreu e o sacrifício. O burro simboliza a humildade e os pagãos. O galo anuncia a chegada de Jesus numa Boa Nova. As ovelhas simbolizam além de serem os animais dos pastores, a obediência.
  • Anjos: Os anjos anunciam aos pastores a chegada do filho de Deus. Eles sabem que nasceu o salvador.
  • Pastores: Os pastores são homens do campo, que simbolizam a simplicidade do povo, já que Deus acolhe a todos sem se importar com sua condição social. Representam ainda o povo hebreu.
  • Estrela de Belém: A estrela de Belém é aquela que se coloca no alto da árvore de Natal. Foi ela que guiou os três Reis Magos quando Jesus Cristo nasceu.
  • Três Reis Magos: Os três Reis Magos Gaspar, Baltasar e Belchior – representam os povos pagãos. Eram considerados sábios. Estes três nomes simbolizam as raças distintas, representando a universalidade da Salvação. Eles vieram do Oriente conduzidos pela estrela. Chegaram à cidade de Belém, local de nascimento do Menino Jesus, trazendo presentes: mirra, ouro e incenso. O ouro representava a realeza, a mirra era símbolo da paixão e o incenso é oferecido a Deus: representa a divindade de Jesus.

Desejamos a todos um Feliz Natal!

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado