pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Junho 2018
Compartilhar -

A inquietação humana é grande demais para se manter acomodada diante dos fatos importantes sobre a existência do homem na Terra.

Afirmou William Shakespeare, que entre o céu e a Terra há mais mistérios do que pode imaginar nossa vã filosofia.

A religiosidade de Galileu, Kepler e Newton são incontestáveis, além de serem considerados os pais da astronomia moderna (um termo melhor é astrofísica) e da física, pois lançaram as bases da óptica e da mecânica, além de darem contribuições fundamentais para o heliocentrismo.

Mas eles também tiveram em comum uma vida marcada pela fé em Cristo. Kepler era luterano, Galileu católico e Newton um “cristão” antitrinitarista. A religião marcou a vida de todos eles, embora cada um a seu modo.

Com advento do Espiritismo, eis que surge a resposta para o grande enigma da Humanidade: a vida após o sepulcro.

De lá para cá passamos a ver a vida em progressão exponencial, ou seja, tantas vezes quanto necessárias, e a reencarnação retornou a ser uma realidade, embora alguns materialistas detratores procuraram de toda forma abafar o que para nós espíritas e espiritualistas é uma verdade incontestável.

De que a vida continua e de que há muitas moradas na casa de meu Pai, conforme afirmou Jesus aos seus Apóstolos, ninguém de bom senso pode negar.

O século XXI tem demonstrado a busca do homem de bem à compreensão do Universo. Não mais para eles se trata de algo isolado ou distante, mas sim, algo que bate à nossa porta e que merece maiores estudos acerca de toda história deixadas pelos seus antecessores mencionados e de outros tantos.

A Terra não pode mais ser vista como uma planeta isolado e acanhado, como sendo o único a possuir vida material, porque tudo no mundo é matéria e tem a sua dimensão adequada ao sistema criado pelo Criador.

Neste momento, inúmeros pesquisadores estão trabalhando nesse sentido, procurando através do conhecimento científico e de suas poderosas máquinas, sondas, robôs, antenas de alta precisão tecnológica, lugares no Universo correspondentes à vida e à existência sobre algo que justifique que não estamos sozinhos.

No deserto do Atacama, no Chile, encontra-se o observatório ALMA (sigla em inglês para Grande Rede Milimétrica/submilimétrica do Atacama) onde os astrônomos confirmam a presença do processo de nascimento de um sistema planetário.

Essa afirmativa vem de encontro ao interesse científico em descobrir e compreender a possibilidade de vida fora do nosso planeta.

A cientista Catherine Vlahakis, maravilhada com a descoberta do projeto Alma, disse que a formação da estrela HL Tauri, a cerca de 450 anos-luz de distância da Terra, na formação de anéis concêntricos que seriam resultantes da ¨limpeza¨ feita pelos planetas recém-nascidos nas suas órbitas em torno do astro.

Isto é realmente maravilhoso e a cientista diz que a descoberta dessa imagem vai revolucionar nossas teorias sobre a formação de planetas.

Do ponto de vista científico é muito positivo obter e considerar a presente afirmação, pois os astrônomos estão debruçados nessa possibilidade de ver o mundo conforme a sua natureza renovadora e de constante revitalização.

       Embora sejam observações preliminares baseadas em teorias científicas, podemos estabelecer uma linha de raciocínio que nos levará a sua constatação em breve, além do momento em que a descrença dará lugar a realidade cósmica.

Carl Sagan foi um cientista, astrônomo, astrofísico, cosmólogo, escritor e divulgador científico norte-americano dos mais importantes, onde deixou 600 publicações científicas e mais de 20 livros de ciência e ficção científica, visando o conhecimento sobre a expansão do Universo e as possibilidades legítimas de vida.

       Camille Flammarion, que foi espírita e amigo de Allan Kardec, foi astrônomo, pesquisador psíquico e divulgador científico francês, que popularizou a astronomia, recebendo notórios prêmios científicos e foi homenageado com a nomenclatura oficial.

Esses dois exemplos podem perfeitamente dimensionar o tamanho desse assunto em pleno século XXI, onde o espaço não é tão-somente uma questão poética ou filosófica, mas uma realidade clara de existência superior ao que estamos acostumados a ver e compreender.

Aos poucos o mundo científico se aproxima do Criador, de forma natural sem atropelos e contestações. Tudo virá a seu turno, mas já começamos a vivenciar as mudanças gradativas anunciadas por Jesus e os Espíritos Superiores, conforme podemos ler e meditar na palavra do Espírito de Verdade no prefácio de O Evangelho Segundo o Espiritismo.

 

Fontes:

Cesar Baima – O Globo - sociedade.

Alexandre Zabot – Aleteia – religião.

Wikipédia – Internet.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado