pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Junho 2013

Sobre o autor

Lúcia Moysés

Lúcia Moysés


"O bem que praticas em qualquer lugar será teu advogado em toda parte." Emmanuel
Compartilhar -
superacao    Quando a porta do elevador se abriu e eu o vi, ao lado do pai, sabia que era ele, o Nícolas. Bastou-me dizer o seu nome para que viesse correndo ao meu encontro, pronto para me abraçar. Abaixando-me, ganhei também um beijinho. Aquele era o nosso primeiro contato. Aos dois anos e meio, mostrava uma vivacidade e uma simpatia surpreendentes.
    O que pode parecer, à primeira vista, um fato absolutamente corriqueiro, esconde uma história de fé e superação.
    Primeiro filho de um casal de espíritas, o menino apresentara nos primeiros anos de vida um grave problema em um dos rins, cujo efeito era o aumento na pressão arterial, tornando-a alta, muito alta. O diagnóstico médico apontava para uma doença rara em adultos, raríssima em crianças.
    Passados os momentos iniciais de dúvidas e sofrimentos, os pais logo compreenderam que o espírito que viera habitar em seu lar iria precisar de muita ajuda. Diante do cenário que se descortinava, eles sentiram que era hora de provar a confiança em Deus. Passaram a recorrer aos tratamentos espirituais. Com muita fé, depositaram nas mãos do Senhor da Vida a recuperação do seu filhinho.
    Emmanuel nos diz que a fé é força que nasce com a própria alma, certeza instintiva na Sabedoria de Deus que é a sabedoria da própria vida (Pensamento e Vida). Foi esse tipo de fé que os pais de Nícolas vivenciaram desde então. É algo que pode ser traduzido por confiança irrestrita na sabedoria divina e na certeza de que os compromissos do passado, que unem os seres sob os laços de família, somente serão saldados com muito amor e dedicação.
    E os frutos já estão sendo colhidos. Na véspera do nosso encontro, o pai voltava do consultório médico com o menino. Os resultados eram os melhores possíveis. Os médicos estimavam que 20% do rim não deveria receber sangue, em virtude da doença. No entanto, o que se viu foi todo o rim sendo irrigado pelo fluxo sanguíneo normal, contrariando todos os prognósticos.
    A medicina tradicional, presa a seus dogmas científicos, ainda não consegue entender o poder da fé. Contudo, diante de tantas evidências como essa, já se percebe um movimento que tende a abrir espaços para aceitar que, para além da ciência, há o poder de Deus que se manifesta de diferentes formas, ante a fé daqueles que Nele confiam.
    É normal que os pais desejem receber em seu lar, como filhos, espíritos amigos em corpos saudáveis. Sabemos, no entanto, que as leis naturais se fazem presentes em nossas vidas, levando-nos, por vezes, a situações bem diversas das aneladas. Aqueles pais, confiantes na justiça divina, sabiam que Deus lhes enviara aquela criança por alguma razão especial. A doença em um dos rins era apenas a mais grave. A criança também nascera com um problema na movimentação dos olhos que a obrigaria a usar óculos desde os primeiros anos de vida.
    Quando Nícolas era ainda um bebê e o casal buscava se adaptar à realidade dos pais neófitos, algo de inusitado foi observado: ele não aceitava ser tocado, levantando o bracinho com a mão espalmada, procurando evitar o contato. O gesto passou a ser repetitivo, numa demonstração clara de que aquele espírito não apreciava as demonstrações de afeto.
    Fazendo aquilo que aconselha Santo Agostinho em O Evangelho Segundo o Espiritismo, os pais passaram a observar as más tendências e más inclinações que a criança trazia das vidas passadas e trataram de combatê-la antes que lançassem raízes profundas.
    É interessante se notar que, quando se fala em "dar combate", a maioria de nós imagina ações de cerceamento. No entanto, o conhecimento espírita daqueles pais os levou para caminhos opostos. Eles haviam entendido que aquele espírito precisava receber exemplos positivos desde a mais tenra infância. Ensinaram o gurizinho não somente a receber, mas, sobretudo, a oferecer demonstrações de afetos.
    Por isso, quando me abaixei para receber o seu abraço, conhecendo o caso de antemão, sabia que ali estava uma história de superação.
    Feliz o espírito que, diante das dificuldades trazidas de vidas passadas, encontra pais comprometidos com o seu progresso moral e tudo fazem para favorecer o seu atingimento.
Deus nos educa com sua lei perfeita, ensejando-nos progresso a cada passo, mesmo naqueles que nos geram sofrimentos. Da breve convivência com estes amigos, pude perceber o valor da fé, revigorada pelos embates do compromisso reencarnatório, e passei, desde então, a juntar as minhas preces pela saúde do menino às do círculo de amigos do casal que, ao longo do tempo, vem formando um verdadeiro clarão de amor e fé.
Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado