pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Dezembro 2014

Sobre o autor

Marcus de Mario

Marcus de Mario

Compartilhar -

Todos nós sabemos que as gerações se sucedem, o tempo passa, e a humanidade continua seu progresso. Todos nós sabemos que a existência é limitada, que um dia retornaremos ao mundo espiritual pelas portas da morte, e que filhos e netos formarão a nova sociedade humana. Então, dessa verdade, está na hora de nos preocuparmos com a educação que fornecemos àqueles que aqui vão nos substituir e continuar. E essa preocupação torna-se ainda mais grave e profunda quando colocamos no tema a reencarnação, pois um dia retornaremos a este mundo, ou seja, iremos depender daqueles que aqui deixamos, os quais receberam de nós a educação que possuem. Como gostaríamos que eles nos criassem e educassem?

Analisando assunto tão grave e essencial que é a educação, encontramos no Espiritismo diretrizes seguras, e a primeira diretriz é a da autoeducação, ou seja, que para bem educarmos é preciso primeiro que nos eduquemos. E como educação é conjunto de hábitos adquiridos, devemos iniciar a autoeducação corrigindo vícios e tendências, esforçando-nos para dar bons exemplos, pois de que adianta falar, pedir, orientar, se não fazemos aquilo que falamos?

Muitos de nós damos aos filhos, netos e sobrinhos grandes sermões, e ainda utilizamos de castigos, fazendo-os perder o direito de alguma coisa, entretanto, fazemos, de nossa parte, o contrário do que solicitamos que eles façam. Entendendo: queremos educá-los e que eles sejam educados, mas somos a deseducação em pessoa. Como pedir para falar baixo se conversamos aos gritos? Como castigar pelo uso de um palavrão, quando utilizamos essas palavras cotidianamente? Como pedir sempre a verdade, quando vivemos mentindo, inventando desculpas?

Por tudo isso a educação deve pensar o futuro, trabalhando a moralização e espiritualização do ser, o desenvolvimento de seu senso moral, das suas virtudes, tendo sempre o amor como base de todo o processo. E é por amor a nós mesmos que devemos nos educar. Comecemos agora, sem mais perda de tempo, pois o amanhã só depende de nós, e nesse amanhã aqui estaremos de volta e, com certeza, vamos querer receber uma boa educação, com bons exemplos dos nossos pais, que talvez sejam os que atualmente estão na posição de nossos filhos ou netos.

 

 

Marcus De Mario é Educador; Escritor; Palestrante e Consultor Educacional.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado