pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Março 2017

Sobre o autor

Leonardo Vizeu

Leonardo Vizeu

Compartilhar -

Um dos pontos mais sensíveis no que tange ao nosso planejamento encarnatório é nossa infância e nossa identidade sexual. Já tivemos oportunidade de abordar em colunas anteriores, na tetralogia Deixai vir a mim as crianças, a proteção especial que o direito confere à infância e juventude. Pedimos vênia ao leitor para voltar a abordar o tema, uma vez que alguns setores da sociedade querem impor a crianças em idade pré-escolar o ensino da ideologia de gênero.

A ideologia gênero ou ideologia da ausência de sexo se trata de uma corrente de pensamento segundo a qual os dois sexos biológicos, masculino e feminino, são considerados construções culturais e sociais. Os chamados papéis de gênero, dentre os quais se incluem a maternidade na mulher, decorrem, nessa linha, de diferenças de sexos alegadamente construídas pela sociedade e que, por tais razões, não existem, sendo, assim, imposições externas ao indivíduo.

O tema é extremamente controverso e causa muita polêmica, inclusive no âmbito do direito internacional público. A proposta da declaração das Nações Unidas sobre orientação sexual e identidade de gênero se trata de uma iniciativa holandesa e francesa, apoiada pela União Europeia e apresentada à Assembleia Geral da ONU em 18 de dezembro de 2008. A declaração, originalmente destinada para ser adotada como resolução, provocou outra manifestação em sentido oposto promovida pelos países que compõem a Liga Árabe.

Ambas as declarações permaneceram abertas para assinaturas e nenhuma delas foi oficialmente adotada pela Assembleia Geral da ONU, dada os fortes posicionamentos antagônicos. Sob o campo da pesquisa, experiências mostram que algumas tentativas de reorientação sexual em crianças foram malsucedidas. John William Money foi um psicólogo, sexologista e autor, especializado em pesquisas sobre identidade sexual e biologia do gênero. Sua influência foi decisiva para a teoria da identidade de gênero e tratamento hormonal-cirúrgico do transexualismo. Todavia, suas teorias sobre o tema passaram a ser alvo de controvérsia e críticas sérias devido ao seu trabalho com a redesignação sexual de David Reimer1.

David Reimer foi um canadense, nascido gêmeo idêntico de Brian Reimer, ambos do sexo masculino, que teve sua identidade sexual modificada e foi criado como uma menina até os 11 anos. Seu pênis foi acidentalmente destruído durante uma circuncisão e seus pais foram convencidos pelos médicos a realizar uma cirurgia de remoção de testículos e a orientá-lo para que assumisse uma identidade feminina.

O psicólogo John Money supervisionou o caso. Durante 10 anos, submeteu os irmãos à terapia de jogos sexuais, fazendo-os simular posições de cópula humana para construir uma identidade feminina em David. A experiência foi traumática para os irmãos Reimer. David nunca se identificou como mulher e, juntamente com seu irmão Brian, sofreu sequelas psicológicas sérias e profundas com o tratamento experimental a que foram submetidos. David Reimer interrompeu o tratamento aos 11 anos e aos 15 se assumiu como homem.

Decidiu expor sua história publicamente para desencorajar práticas médicas similares. Como consequência do tratamento de orientação sexual, Brian desenvolveu esquizofrenia e morreu de overdose de antidepressivos. Por sua vez, David cometeu suicídio. O caso de David Reimer foi amplamente divulgado na mídia.

O documentário Horizon, de uma série da TV BBC, baseou dois episódios em sua vida, O Menino que foi transformado em uma menina (2000 - The Boy who was Turned into a Girl) e Dr. Money e o Menino sem Pênis (2004 Dr. Money and the Boy with no Penis)2. No Brasil, a novela Chocolate com Pimenta teve um personagem baseado em sua vida. É necessário aprender com a experiência alheia e assumir que nem sempre os fatos atestam as teses e ideologias.

O número de crianças em tratamento, devido a distúrbios causados pelo ensino da ideologia de gênero no Reino Unido, que implementou seu estudo para menores de dez anos, experimentou um grande aumento. Segundo relatos do jornal Gloucester Citizen3, o número de crianças submetidas a tratamento no Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido deu um salto de 1.000% nos últimos cinco anos.

Para se discutir qualquer tema, mister se faz manter os canais de diálogo abertos. Todavia, querer apresentar para crianças em idade pré-escolar um tema que não é consenso entre a comunidade internacional e que a experiência se revelou malsucedida, é, no mínimo, temerário.

Há que se adequar o conteúdo lecionado à faixa etária, para se evitar danos e traumas a nossos filhos, bem como para se preservar a inocência e a pureza que as crianças possuem, decorrente de sua tenra idade, como uma de suas características mais sacrossantas.


1 Diamond, M., Sigmundson, K. (1997). Sex Reassignment at Birth: Long-term Review and Clinical Implications. Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine, 151(3), 298-304.

2 «The Boy who was Turned into a Girl». BBC. Consultado em 6 de outubro de 2009; e «Dr Money and the Boy with No Penis». BBC. Consultado em 6 de outubro de 2009.

3http://guiame.com.br/gospel/familia/ideologia-de-genero-eleva-em-1000-o-numero-de-criancas-em-tratamento-no-reino-unido.html

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado