pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Janeiro 2016

Sobre o autor

Ângela Delou

Ângela Delou

Compartilhar -

        Muitas vezes repetimos essa expressão: ANO NOVO, VIDA NOVA! No calendário terrestre mais um ano se inicia. Chegamos a 2016 e estamos encarnados! É uma bênção, não é verdade? Então pensamos, refletimos, avaliamos o que fizemos no ano que passou, avaliamos a presente encarnação também... traçamos novos projetos, quantas situações vencidas, graças a Deus! Quantas outras estamos aprendendo ainda e, também dizemos, graças a Deus!

       É momento de reflexão! Não há como negar! Com tantos desafios no lar, na sociedade, na casa espírita, na família em geral, na vizinhança, nas finanças... pensamos: O que vem por aí? Como enfrentaremos mais um ano?

       Será que esquecemos que fomos preparados na espiritualidade para os desafios que estamos vivendo? E se estamos vivendo é exatamente deles que precisamos para nosso aprendizado? Que temos tudo a ver com essas situações? Que fomos, muitas vezes, os protagonistas desses cenários no passado e hoje vivenciamos as suas consequências? Ou, então, que também pedimos estar aqui e agora, para nosso aprendizado! O acaso não existe! Bem, é o que aprendemos com a Doutrina Espírita. Uma doutrina de luz para os cegos do passado e hoje nosso papel é de trabalho no Bem e oração para a mudança efetiva de todo esse cenário terrestre. Não nos iludamos! Deus é amor e governa todo o Universo! Jesus é o governador do nosso lindo planeta Terra! E nós somos cocriadores do futuro. Portanto, é hora de renovação, de esperança, de “mãos à obra” porque trabalho realmente não falta!

           A filosofia espírita nos ajuda a pensar e rever a nossa prática. Estamos agindo de acordo com o que estudamos? Aprendemos realmente? Aceitam um exercício de reflexão?

 

Diretrizes para o Êxito:

           A benfeitora espiritual Joanna de Ângelis tem em sua preciosa obra, a página intitulada “Apego e Libertação”, no livro Diretrizes para o Êxito, psicografia de nosso querido irmão Divaldo Franco. Joanna nos orienta apresentando alguns cuidados a serem adotados, bem apropriados para qualquer época, mas muito a propósito para este início de ano. Diz-nos assim:

          (...) revisa armários e depósitos, onde acumulas tudo quanto não te serve no momento, de modo que retires os excessos que aguardam ocasião para serem utilizáveis, passando-os a outros que têm necessidades imediatas. Roupas, calçados e objetos acumulados, além de tomarem precioso espaço, amontoam poeira e perdem-se no turbilhão do esquecimento.

         Há muita coisa que parece importante somente em decorrência do apego a que se lhe aferram os indivíduos, transformando-se-lhes em escravos espontâneos. Iludem-se, esperando que, em algum dia, poderá ser aproveitada até dar-se conta da sua ilusão.

          Oferece imediatamente os medicamentos que irão perder a validade, mas que permanecem nos móveis, esperando a chegada da enfermidade para serem usados, quando existem pessoas doentes que os não podem adquirir, às quais serão de imediata utilidade. Quase sempre quando as doenças se te apresentam e buscas o atendimento médico, recebes orientação terapêutica diferente, sem que te possas aproveitar dos remédios guardados ou sequer lembrados no momento da aflição. 

           Assim agindo, com segurança irás aprendendo a doar os pertences, que são sempre transitórios, para poder doar-te em favor do próximo.

            A existência somente tem sentido profundo quando o indivíduo descobre a arte de auxiliar, tornando-se célula pulsante e valiosa do conjunto social”.

 

           E a querida benfeitora continua derramando pérolas na nossa alma, nos incentivando ao movimento do desapego e da libertação, ainda tão difíceis de conquistarmos pois, as mais das vezes, não identificamos que estamos aqui, na presente encarnação, vestindo uma carcaça provisória mas logo (não sabemos quando) poderemos retornar à Pátria Espiritual e estaremos cheios de conhecimento a respeito da vida e cheios também de algemas que nos prendem aos objetos, pertences, opiniões caprichosas, ao corpo transitório, enfim...

           

A Mágica da Arrumação:

               A fim de facilitar esse exercício de desapego e libertação, começando pelos objetos e pertences, sugiro a leitura de um best-seller, com mais de 2 milhões de livros vendidos, cujo título A Mágica da Arrumação certamente vai ajudar a colocar ordem nesse processo de desarrumação e arrumação exterior e interior também. Como o livro está sendo muito vendido certamente você poderá conseguir um por empréstimo. A autora, a japonesa Marie Kondo virou celebridade internacional quando o assunto é organização. É bem interessante a técnica. Estou lendo e praticando o desapego. Ela propõe o seguinte: Para decidir o que manter e o que jogar fora, você deve perguntar a si mesmo: “Isso me traz alegria?” Você só deve continuar com algo se a resposta for “sim”. Ela então, orienta o que devemos simplesmente descartar e o que devemos doar, antes, porém agradecendo muito pelo uso que fizemos daquele objeto. Assim, vamos simplificando a nossa vida e verificando que precisamos de pouco, muito pouco para viver. O que para nós é excesso para muitos é o necessário. O livro trata também de nossas emoções, de nossos sentimentos.

 

Há tantos precisando:

           Como sugestão, doe livros para os encarcerados. Nossos irmãos e irmãs nos presídios pedem livros e revistas espíritas. Doe para instituições localizadas em municípios pobres, de difícil acesso aos grandes centros comerciais. Há muitas instituições espíritas e não espíritas que recolhem donativos, em bom estado de conservação, naturalmente. Os demais você poderá encaminhar para reciclagem.

 

Conselho de Joanna de Angelis:

           “Despojando-te de tudo e oferecendo quanto te seja possível, doa também o teu coração a Jesus, a fim de que Ele o insufle de amor e paz para todo o sempre”.

 

                                            Feliz 2016! Muita paz!

 

Fontes bibliográficas:

A Mágica da Arrumação, Marie Kondo, Editora Sextante

Diretrizes para o Êxito - Divaldo Franco/Joanna de Ângelis Espírito, Editora Leal.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado