pteneofrdeites

Jornal de Julho de 2020

JornalOnline

MENSAGEM

mascote correioespirita menor

Obrigado, internauta, pelo recorde!


Agradecemos a você, internauta, pela expressiva marca recorde de, que nos últimos 30 dias, registramos mais de 2.982 milhões de páginas lidas, em todo o mundo, sendo o pais estrangeiro de maior interesse por nossas pautas são os EUA, onde foram lidas mais de 22 mil páginas no mesmo período, seguido de Portugal com mil páginas.

Chegamos ao final de um ano agitado, com eleições, Copa do Mundo, crises econômicas, falta de água, desastres aéreos, manifestações populares e alterações climáticas. A conversa cotidiana tomada a extremismos, em um acaloramento nas relações presenciais e virtuais que tem marcado o nosso tempo, com diálogos manifestos de ódio, materializados em situações deprimentes, de agressões e xingamentos, que por vezes transbordam para ações criminosas.

Muito desse ódio atribuo, empiricamente, pela observação, a um ser humano inundado de informação e que se defronta consigo mesmo, suas imperfeições e fragilidades e diante desse quadro dantesco... se decepciona.

Sim, isso mesmo, somos narcisos decepcionados.

Decepcionados com a nossa natureza traduzida em atitudes, com a constatação mais patente de que não podemos terceirizar para monstros, vilões e demônios as nossas mazelas. Somos nós, causa primária dos problemas de nosso planeta, como o sal da Terra falado por Jesus.

Ingenuamente, cremos em um mundo praticamente já regenerado, aguardando apenas o carimbo divino, e ao abrirmos o jornal no ensolarado domingo, observamos, estupefatos, a selva que a vida moderna nos apresenta, com o mesmo espírito encarnado que exaltamos, a frente de crimes e protagonizando cenas lamentáveis. A mão que faz o samba, faz a bomba! Essa contradição nos choca...

Confundimos novidades mercadológicas e avanços tecnológicos com o aprimoramento moral. Em termos espirituais, ainda temos uma longa estrada a percorrer. Ah, temos que registrar, é claro, que deixamos de lado, pelo menos no discurso, mazelas como a escravidão de nossos irmãos e tantas outras práticas deploráveis e ainda que distantes do homem de bem pretendido, precisamos enxergar os avanços obtidos e mais que tudo, o caminho a ser trilhado.

O desafio da regeneração nos demanda esperança e dedicação cotidiana. A decepção, fruto da expectativa, só tem utilidade se nos trouxer a reflexão, e em excesso, pode ser fonte de grande estagnação. É preciso fé na vida, fé no ser humano, no seu destino para o bem! Mas, essa fé não nos exime de conhecermos a nós mesmos, nossas chagas morais, como diagnóstico necessário a cura.

O ódio não é educativo. O ódio é um amor doente. Educativo é o diálogo. Ainda que achemos, no discurso, que ao mundo está faltando mais reprimenda, vemos que nos falta é o amor, como força poderosa a revolucionar a humanidade. A decepção com o mundo, refletida no ser humano, nos conduz a depressão e ao suicídio. O trabalho, o amor, a reflexão, esses nos conduzem a libertação.

A mensagem espírita é de renovação. Um olhar para o espelho que não visa a admiração, nem a comparação. Um olhar para si mesmo com vistas ao aprimoramento, no trabalho artesanal do cotidiano. O desafio é este e a vida, essa é eterna!

As fraquezas do espírito encarnado não se de agora, voláteis por um mundo globalizado e conectado. Somos nós mais uma vez figurando nos palcos do mundo, com o nosso atraso já conhecido, colecionando pequenos avanços e pagando preços geracionais pela nossa leniência, na dura romagem da evolução, a passos de formiga.

Importa o balanço desses avanços, seu reconhecimento e beber dessa fonte, olhando para frente, como comunidade de espíritos encarnados, e ainda que não vejamos um mundo regenerado, penso que já temos lampejos do caminho a ser trilhado.

Contra a decepção e o pessimismo, a fé e a esperança. Em relação aos desafios, a força do trabalho e a orientação do estudo. Essa adolescência da humanidade em que vivemos, meio revoltados, meio deslumbrados, é a chave atual para nosso amadurecimento como coletividade encarnada. E para isso, temos que transcender o olhar no espelho, saindo de nós mesmos e olhando o outro, ao nosso redor.

Compartilhar

Login

Mala direta

Deixe seu nome e email e receba nossas mensagens gratuitamente em seu email.
Nome*
O nome é necessário!

E-mail*
Email inválido!

Vídeos

Ouça a Rádio Rio de Janeiro

Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta

Cron Job Iniciado