pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Setembro 2019

Sobre o autor

Marcus de Mario

Marcus de Mario

Compartilhar -

Terminados os estudos básicos e lançando-se ao ensino superior em curso de horário integral na faculdade, o jovem não teve tempo de dedicar-se a um trabalho remunerado, sendo sustentado pelos pais naquele sonho de seguir carreira profissional promissora. Com o certificado de conclusão em mãos veio a desilusão: diante da crise econômica porque passa o país, e com a natural redução de vagas, ele não conseguiu o emprego tão almejado. E entrou em crise, cobrando-se por ser um peso para os entes queridos e, ao mesmo tempo, um inútil social, pois assim se sentia. E agora, o que fazer?

A este jovem, e todos os jovens que estão enfrentando a mesma situação, recomendamos paciência, continuidade nos esforços e confiança em Deus, lembrando que os pais, por amor incondicional, sempre lutarão por seus filhos e os auxiliarão, então o jovem precisa tomar cuidado para não cair em depressão, pois ai sim será um peso para seus familiares.

Quando jovens, temos muita energia, vários sonhos e somos um tanto quanto apressados, mas é preciso lembrar que estando na faixa etária de até vinte e cinco anos, temos ainda muito tempo pela frente, afinal já ultrapassamos a média de vida de setenta e cinco anos, ou seja, temos pelo menos cinquenta ou sessenta anos pela frente para viver.

Se você é jovem, não esqueça que o tempo deve ser utilizado a seu favor, e que não vale a pena se desesperar, perder o equilíbrio, ficar depressivo, pensar que está derrotado ou que seus sonhos nunca serão realizados. Calma! Nada está perdido, e nem você está abandonado, pois Deus não abandona suas criaturas. Tudo tem sua razão de ser e é diante das provações que você deve manifestar sua fé, sua força de vontade.

Vale aqui também um recado aos pais: nunca cogitem de abandonar os filhos à própria sorte, pois quem verdadeiramente ama vai até o extremo sacrifício de si mesmo para ver o outro feliz. Filhos são tesouros divinos abençoados.

E agora, o que faço? Continue a viver, seguindo em frente e estando aberto às oportunidades que irão aparecer, pois quem não para em meio do caminho, com certeza encontrará novas portas para bater, como boa possibilidade de também abrirem.

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta